placas instagram foursquare googleplus feed facebook twitter
24
maio
2010

O roteiro da visita guiada ao Palácio Anchieta

A visita guiada ao Palácio Anchieta começa pela parte mais nova da edificação, erguida sobre as ruínas da antiga Igreja de São Tiago em 1935. A primeira parada é no Salão São Tiago, no segundo andar, que serve de auditório para os eventos oficiais do Governo do Estado. É ali que o Governador faz seus pronunciamentos.

Em seguida, passa-se para o Salão da Imprensa, adornado por tapetes persas e um relógio alemão, que serve de ante-sala para o auditório. À esquerda, há uma sala dedicada a pequenas refeições. Na parede, uma pintura, de 1946, revela o desenho original do antigo conjunto arquitetônico dos Jesuítas.

Atravessando o Salão da Imprensa, chega-se à parte residencial do Palácio. O acesso a ela é limitado às visitas dominicais. Por mais alguns minutos, você conhecerá:

a) o Salão do Piano, com móveis franceses, no estilo Luís XV, e um quadro de Homero Massena;

b) o Salão Inglês, para refeições reservadas;

c) a Biblioteca, com livros particulares do Governador e um belo lustre de cristal;

d) o Salão Negro, com detalhes em jacarandá (o lustre, inclusive) e paredes em tecido;

e) o Salão Dourado, em estilo rococó, com mobília francesa, acabamentos em ouro e paredes em tecido;

e f) o Salão Nobre (ou Verde), cuja lenda diz que seus móveis foram encomendados pela primeira-dama argentina, Evita Perón, e confiscados pela Alfândega do Porto de Vitória.

O passeio pelo andar de cima termina no Gabinete do Governador, ornamentado por dois quadros de artistas do Espírito Santo: a) o primeiro, “Subida do Convento”, do mineiro erradicado no Espírito Santo, Homero Massena; e b) o segundo, de Levino Fânzeres, entitulado “A margem do Rio”.

Na parte de baixo, conhece-se alguns vestígios da construção original da Igreja de São Tiago. Bem onde antes era o Altar-Mor da Igreja, foi feita uma representação simbólica do túmulo de Padre Anchieta, já que os restos mortais do jesuíta se perderam em alto-mar quando era levado à Itália para início do processo de canonização pelo Vaticano.

Em seguida, você cruzará o pátio interno do Palácio, onde se avista os resquícios de um poço artesiano que era utilizado para abastecimento de água até 1905, até uma sala reservada para a exibição de  um vídeo institucional sobre a história do monumento. Para terminar, uma visita à Sala dos Ex-Governadores e a um pequeno museu, que guarda alguns dos objetos encontrados durante as obras de restauração do Palácio.

Comente via Facebook

comentários

0 resposta para “O roteiro da visita guiada ao Palácio Anchieta”

  1. Paulo disse:

    vim aqui pra saber oq vou ver pq vou num passeio com a escola exatamente no Palacio Anchieta muito interessante

Deixe uma resposta

Comente via Facebook

comentários

Powered by Facebook Comments

2012. Todos os direitos reservados ao blog Rotas Capixabas. Qualquer reprodução indevida de conteúdo é expressamente proibida. digital