placas instagram foursquare googleplus feed facebook twitter
13
jun
2010

A Rota do Mar e das Montanhas

Pedra Azul – o “ponto alto” da rota.

Meu saudoso professor de história costumava dizer que Vitória tem apenas duas estações: o verão e a Pedro Nolasco1. A afirmação faz sentido na grande maioria dos anos, mas não serviu para 2010: uma insistente frente fria antecipou o inverno que, por definição, deveria chegar apenas no dia 21 de junho… Há mais ou menos uns dez dias os capixabas estão a experimentar temperaturas mínimas em torno de 18 graus (sim, isso é inverno aqui!). E se a ilha está fria é sinal que as montanhas estão gelando… Por isso, está mais do que na hora de abrir espaço para a Rota do Mar e das Montanhas.

A Rota mais charmosa do inverno é composta pelas cidades de Vitória, Viana, Marechal Floriano, Domingos Martins e Venda Nova. Ligadas pela BR 262 e por uma recém-inaugurada linha de trem exclusivamente turística (o Trem das Montanhas Capixabas), a distância entre os pontos mais distantes (Vitória-Venda Nova) é de apenas 105 km. É isso o que faz do roteiro uma alternativa viável de passeio para capixabas e turistas: são apenas 40 minutos que separam as praias ensolaradas de Vitória do clima frio das montanhas capixabas. Se você gosta de contrastes, essa é, sem dúvida, a melhor rota a ser seguida.

Além dos atrativos da capital Vitória (que estamos conhecendo na Rota do Sol e da Moqueca), a Rota do Mar e da Montanha se destaca pelo clima agradável, belas paisagens, natureza exuberante e, principalmente, pelos traços marcantes da colonização européia. Afinal, Viana, Marechal Floriano, Domingos Martins e Venda Nova tem tradição e cultura profundamente influenciada pelos imigrantes portugueses, italianos e alemães que aí chegaram, no início do século XX, atraídos pela possibilidade de prosseguirem com as atividades agrícolas típicas de seus países.

Os maiores atrativos dessa Rota, segundo o site do Governo do Estado, são: a) em Viana, o agroturismo e o turismo de aventura, além do antigo Casarão da Família Lyrio, considerado uma relíquia da arquitetura açoriana; b) em Marechal Floriano, a culinária típica da imigração italiana e alemã e os seus diversos orquidários, que lhe conferem o título de “Cidade das Orquídeas”; c) em Venda Nova do Imigrante, o variado turismo rural, o ecoturismo e os fortes traços da cultura italiana, que atingem seu ápice na tradicional Festa da Polenta em outubro; e d) em Domingos Martins, a arquitetura alemã preponderante, o clima europeu, o turismo de aventura, os seus dois Festivais – o Internacional de Inverno (evento musical, com oficinas, shows e apresentações ao ar livre que ocorre entre 23 de julho a 01 de agosto) e o do Vinho (realizado de 09 a 10 de julho), além, é claro, da famosa Pedra Azul (foto), um afloramento de gnaisse, com 1822 metros de altura, rodeado de pousadas e bons restaurantes.

Embora seja bastante conhecida pelos capixabas, a Rota do Mar e das Montanhas não costuma ser explorada por nossos turistas. Além da natural preferência pelo sol e as praias do litoral, há um certo desconhecimento dos encantos escondidos nas montanhas. Não faz mal! O Rotas Capixabas está aí para isso.

1. Antigo nome da Estação Ferroviária Vila Velha – Vale, localizada no bairro Argolas, em Vila Velha, que liga Vitória a Belo Horizonte.

Comente via Facebook

comentários

8 respostas para “A Rota do Mar e das Montanhas”

  1. tiagodosreis disse:

    Dá-lhe, Marçal! Até que enfim, hein? rs
    Que esse seja apenas o primeiro de muitos outros posts…
    O Rotas só tem a ganhar com a sua participação!

  2. Nina disse:

    Estou adorando os posts! E espero, um dia, conhecer todas as rotas desse Estado que aprendi a amar!

    Bj

  3. […] de “Cidade das Orquídeas” no Espírito Santo cabe ao município de Marechal Floriano (veja aqui). Mas em Venda Nova do Imigrante também é possível apreciar essas belíssimas flores numa visita […]

  4. Nilton Sérgio disse:

    Quero formatar uma excursão com um grupo no qual estarão também pax de terceira idade para a rota mar e montanhas, saindoi aqui de minha cidade Nova Friburgo.
    Se possível, me envie contatos de agência e de guia de turismo para que juntos possamos fazer esse planejamento.
    desde já agradeço a colaboração ,colocando-me à sua disposição para colaborar com o serviço importantíssimo que presta através de sua página.
    abraço
    Nilton Sérgio

  5. […] de “Cidade das Orquídeas” no Espírito Santo cabe ao município de Marechal Floriano (veja aqui). Mas em Venda Nova do Imigrante também é possível apreciar essas belíssimas flores numa visita […]

  6. wanderson disse:

    Não existem montanhas no Espírito Santo.

  7. […] tem para preencher o tempo livre em Vitória. Mas, se você quer conhecer a fundo os atrativos da Rota do Mar e das Montanhas, a alternativa mais cômoda e barata é mesmo viajar em carro […]

Deixe uma resposta

Comente via Facebook

comentários

Powered by Facebook Comments

2012. Todos os direitos reservados ao blog Rotas Capixabas. Qualquer reprodução indevida de conteúdo é expressamente proibida. digital