placas instagram foursquare googleplus feed facebook twitter
12
out
2010

Série Especial Itaúnas (7): Onde comer (vila)

A gastronomia em Itaúnas não é vasta e nem sofisticada. A maioria dos restaurantes que atendem na vila transita entre o padrão “caseiro” e o “arrumadinho”. Uma coisa, no entanto, é certa: você não passará perrengue à mesa. Independentemente do padrão do lugar, a comida será boa e os preços bem honestos. Aliás, eu duvido que você encontre no Espírito Santo moquecas mais baratas que as de Itaúnas…

No quesito “comida caseira”, suas principais opções são:

1) Restaurante da Dona Pedrolina


Num ambiente simples e essencialmente familiar, o restaurante da Dona Pedrolina oferece o melhor da comida caseira: arroz, feijão, farofa, macarrão, salada e carne (contra-filé, frango ou peixe) servidos em porções para 1 (R$15,00), 2 (R$25,00) ou 3 pessoas (R$35,00). Se você não for do tipo esfomeado, poderá dividir tranquilamente sua refeição com mais uma pessoa.

No cardápio há também opção de moquecas. A simples de robalo ou badejo sai a R$60,00. A de robalo com camarão VG, R$80,00.

O restaurante abre todos os dias, sempre às 11:00. O fechamento é que varia de acordo com a temporada. No verão e no Festival de Forró, o mínimo é às 23:00. Na baixa estação, às 20:00.

2) Restaurante da Dona Tereza


Bem em frente ao Bar do Forró, a Dona Tereza serve comida caseira em porções ou no esquema self-service. No primeiro caso, segue o mesmo padrão de sua concorrente: arroz, feijão, farofa, macarrão, salada e carne (contra-filé, frango ou peixe) servidos em porções para 1 (R$15,00), 2 (R$25,00) ou 3 pessoas (R$35,00). No segundo, você se serve pagando R$19,90 pelo kilo.

Os horários de abertura e fechamento também seguem a lógica da Dona Pedrolina.

No quesito restaurante, suas principais opções são:

1) Restaurante do Cizinho

Anexo à Pousada Cambucá, o Restaurante do Cizinho é um dos principais pontos de referência da vila. Não por acaso, a Rua Adolfo Pereira Duarte – onde o restaurante está localizado – é corriqueiramente chamada de “Rua do Cizinho”.

O ambiente é rústico, com paredes de barro e detalhes em madeira. Os banquinhos em formato triangular foram trazidos de MG e podem ser comprados na lojinha de artesanato que o Cizinho mantém bem ao lado do restaurante. No teto, luminárias de ferro fundido proporcionam a iluminação indireta que preenche o lugar. Para os ouvidos, uma pausa no tom predominante da vila: pop-rock é a música ambiente. De resto, apenas a televisão ligada em algum canal de TV paga seria dispensável.

O cardápio é bem variado, com opções de frutos do mar, carnes, massas e saladas. A moqueca de robalo com camarão VG sai a R$79,00, quase um recorde para os padrões do eixo Vitória-Guarapari.

Funciona de domingo a domingo, de 12:00 à 0:00.

2) Restaurante e Pizzaria Lobo do Mar


Em frente ao Restaurante do Cizinho, o Lobo do Mar é o seu concorrente direto. A extensão do cardápio só não é a mesma porque inclui várias opções de pizza. O ambiente também possui decoração rústica, mas é mais espaçoso. Nas laterais do salão, redes convidam os clientes a descansar enquanto esperam pela comida.

A moqueca de camarão pequeno sai a R$49,00.

3) Restaurante Sapucaia


Conduzido pelo dono da barraca de praia mais movimentada de Itaúnas, o Itamar, o Sapucaia traz um cardápio diferenciado de massas, risotos e grelhados, no qual se destacam o risoto de frutos do mar, o de abóbora com carne seca, o fettucine ao molho de camarão, o ravióli de camarão e banana, entre outros. Não pude conferir o preço, nem a qualidade da comida, pois o restaurante estava fechado durante o feriado. Aliás, devido à falta de uma clientela freqüente, o restaurante sofre bastante com a queda do movimento na baixa temporada. Por isso, ligue antes para confirmar se ele estará aberto na sua passagem por Itaúnas: (27) 8143-9345.

Fica atrás do campo de futebol.

Leia mais sobre Itaúnas:

A Rota do Verde e das Águas

Réquiem de um litoral ou Manifesto pela valorização de Itaúnas

Série Especial Itaúnas (1)

Série Especial Itaúnas (2): o Parque

Série Especial Itaúnas (3): as Praias

Série Especial Itaúnas (4): os Passeios

Série Especial Itaúnas (5): Onde ficar

Série Especial Itaúnas (6): Onde comer (praia)

Comente via Facebook

comentários

7 respostas para “Série Especial Itaúnas (7): Onde comer (vila)”

  1. […] Série Especial Itaúnas (7): Onde comer (vila) […]

  2. Flavia disse:

    Querido Tiago! Você chegou a comer no McDunas? Fica aí a dica pra quem gosta de burgão! Delícia!

  3. […] os PasseiosSérie Especial Itaúnas (5): Onde ficarSérie Especial Itaúnas (6): Onde comer (praia)Série Especial Itaúnas (7): Onde comer (vila)Bora forrozear?Gostou? Então compartilhe:EmailImprimirFacebookDigg Tags: Blog de Viagens, Espírito […]

  4. Eloiza Mara Paula Rossoni disse:

    Adorei a série Itaunas e fiquei surpresa com os preços bem mais acessiveis do que imaginei. Parabens pelo trabalho nota 10 para o blog.

    • Oi, Elô! Que legal aparecer por aqui. Fico lisonjeado!
      Itaunas ainda não foi afetada pelo turismo. Por isso os preços lá continuam bem acessíveis mesmo.
      Tenho certeza que vão adorar a vilazinha.
      Volte sempre!

  5. Eduardo Parajara disse:

    Excelente post! Muito útil a quem está planejando ir a Itaúnas! Só senti falta de comentários sobre o “Crepe Samba Kone”.
    Abraço!

  6. Éolo disse:

    Outra boa opção é o Restaurante Beira Rio.

    No estilo comida caseira oferece uma comida bem feita, saborosa e preço justo.

    Vale a pena conferir. Fica de frente da farmácia.

Deixe uma resposta

Comente via Facebook

comentários

Powered by Facebook Comments

2012. Todos os direitos reservados ao blog Rotas Capixabas. Qualquer reprodução indevida de conteúdo é expressamente proibida. digital