placas instagram foursquare googleplus feed facebook twitter
11
dez
2010

O Centro Cultural Forte de São Francisco Xavier da Barra

Confesso que eu não tinha muita expectativa quando decidi ir até a guarita do Batalhão Tibúrcio, na Prainha de Vila Velha, perguntar se eu podia conhecer o complexo e tirar umas fotos. Eu sempre soube que, ali, a entrada é rigorosamente controlada e que, em áreas militares, bermuda, camiseta regata e sandália havaiana não é uma combinação muito bem-vinda. Seria muita pretensão minha querer passear a esmo por um lugar em que todos estão sempre a postos, debaixo de uma roupa nada apropriada para um sol escaldante, esperando um chamado para a guerra!

Daí você pode imaginar qual não foi a minha surpresa ao descobrir que, sim, eu poderia entrar e ficar à vontade para conhecer o Centro Cultural Forte de São Francisco Xavier da Barra!

Centro Cultural? Em pleno complexo militar?

Isso mesmo! Para a minha, a sua, a nossa surpresa, o Forte de São Francisco Xavier da Barra – o monumento militar mais antigo do Espírito Santo – foi definitivamente aberto à visitação pública com a inauguração de um centro cultural dedicado ao resgate da história do Espírito Santo, de Vila Velha e das operações militares em terras capixabas. Eu só não entendi como eu não fiquei sabendo disso antes! Tudo bem que a inauguração foi bem recente – no dia 11 de novembro – e que a imprensa não fez uma cobertura decente do fato (digita aí no google para você ver!). Mas o meu faro turístico não poderia ter deixado isso passar em branco…

Mea culpa assumida, vamos ao que realmente interessa!

A construção do Forte de São Francisco Xavier da Barra – também conhecido como Forte de São Francisco Xavier de Piratininga ou, simplesmente, Forte de Piratininga ou Forte da Barra – foi encomendada pelo donatário Francisco Gil de Araújo, em 1674, com o intuito de incrementar a defesa da parte sul da baía de Vitória. O lugar escolhido foi a Praia de Piratininga, no exato local onde a Caravela de Vasco Fernandes Coutinho aportara em 1535. As obras se arrastaram por mais de 30 anos até serem interrompidas em 1705 após a investida de corsários holandeses e franceses.

Em 1726, o vice-rei do Brasil, Vasco Fernandes César de Meneses, manda reedificar a fortaleza, aumentando suas proporções e dando-lhe o formato circular que tem hoje. Para aparelhá-lo foram trazidos da Europa quinze canhões, com 2,79 metros de comprimento e aproximadamente 2.400 kg.

Atualmente, o Forte foi cuidadosamente restaurado para abrigar o Centro Cultural Forte de São Francisco Xavier da Barra. São duas salas de exposição permanente – uma dedicada à história do Espírito Santo e Vila Velha e outra, à história do exército –, uma sala de exposição temporária, um espaço para a instalação de um café (alô, empresários!) e uma vista de cair o queixo. Para quem ainda não se localizou, o Forte fica bem no pé do Morro do Convento da Penha, naquele trecho de natureza que mais impressiona quem passa por cima da Terceira Ponte.

Vai ser difícil achar um ângulo mais bonito da Baía de Vitória!

Deslumbre-se sem moderação!

Informações úteis:

Centro Cultural Forte São Francisco Xavier da Barra – 38º Batalhão de Infantaria do Exército.

Endereço: Praia de Piratininga, s/nº, Vila Velha. Aberto de terça-feira a domingo de 9 às 17h.

Telefone: 27 -3329-9158 – 3229-3838 Ramal 211

Grupos com mais de 15 visitantes devem agendar horário.

Como chegar: ir ao complexo da Prainha em Vila Velha não tem nenhum mistério! Como eu já disse aqui, Vila Velha é muito bem sinalizada, “turisticamente” falando. De qualquer forma, saindo de Vitória, você deverá virar à direita na primeira saída da Terceira Ponte em Vila Velha, que dá acesso à Praia da Costa (logo após o radar). A partir daí, é só seguir as placas que indicam a Prainha. A entrada do Batalhão Tibúrcio está bem ao lado do Pórtico Principal do Convento da Penha.

Conheça mais sobre Vila Velha:

Vila Bela

Prainha: onde o Espírito Santo nasceu!

 

 

Comente via Facebook

comentários

6 respostas para “O Centro Cultural Forte de São Francisco Xavier da Barra”

  1. Thiago Soares disse:

    Putz….estou impressionado com essa informação. Por essa tb eu não esperava. Tirei umas fotos na Prainha esses dias e nem sequer visitei tão local. Lindo demais. Visitarei em breve!

  2. tiagodosreis disse:

    Você precisava ver a minha cara de surpresa quando o soldado me disse, com a maior naturalidade, que eu poderia entrar para conhecer o Forte, mesmo estando de bermuda, camiseta e chinelo! rsrsrs
    Para mim, essa foi a maior novidade do ano em termos turísticos. Sensacional!

  3. samila disse:

    muito legal fiz a visita achei muito interessante,PARABENS PELA IDEIA ;sd JOSUE;NOS ATEDEU MUITO BEM PARABENS;;;

  4. Wladimir disse:

    Visitei o centro cultural, ontem, graças a informação encontrada aki… além da bela vista da baia é o local perfeito para se conhecer a história da ocupação do Espírito Santo… antes de subir o convento melhor passar lá… conhecimento sempre faz bem

Deixe uma resposta

Comente via Facebook

comentários

Powered by Facebook Comments

2012. Todos os direitos reservados ao blog Rotas Capixabas. Qualquer reprodução indevida de conteúdo é expressamente proibida. digital