placas instagram foursquare googleplus feed facebook twitter
29
mar
2011

Os sistemas de transporte e o turismo capixaba


O Trem das Montanhas Capixabas

O post que vocês terão a oportunidade de ler abaixo foi escrito por três alunos do curso de turismo da Universidade de Vila Velha (UVV): Natália Figueira, Telmo Reis e Cristiane Lorenzon. Ele chegou até a mim por intermédio do Egydio (que você conheceu aqui) que, não satisfeito em me azucrinar na academia, também pega no pé da Natália, coitada! rs

Tendo ouvido falar do “Rotas” por culpa do Egydio, a Natália pensou que, talvez, aqui fosse um lugar propício para tornar pública a preocupação que ela e seus colegas de classe externaram em um artigo acadêmico produzido para a disciplina “Administração de Meios de Transporte” da faculdade. Como se não bastasse a surpresa pelo interesse de turismólogos quase profissionais (eles estão às vésperas da formatura!) pelo “Rotas”, o artigo que eles produziram tem tudo a ver com o jeito “Rotas” de ser: eles fazem uma análise crítica sobre os sistemas e infraestrutura de transporte voltados para o turismo no Espírito Santo.

Vê só se eu poderia perder essa oportunidade?

Natália, Telmo e Cristiane, parabéns pelo texto! E fiquem à vontade para trazerem novas contribuições ao “Rotas”!

Leia o artigo:

OS SISTEMAS DE TRANSPORTE E O TURISMO CAPIXABA

Autores: Telmo Reis, Natália Figueira e Cristiane Lorenzon.

Os meios de transporte servem de ligação entre o local em que o indivíduo habita e os lugares para onde ele se desloca, sendo, portanto, um dos componentes fundamentais para que o turismo aconteça. Sua locomoção para o lugar a ser visitado deve ser feita com conforto, rapidez, segurança e infraestrutura adequada, que torne prazerosa a viagem. Mas, infelizmente, não é o que temos visto no nosso Estado.

Por exemplo, com o turismo de negócios e eventos forte como o do Espírito Santo, nosso aeroporto já extrapolou a capacidade de receber voos domésticos, a infraestrutura e o tamanho já não suportam mais o número de passageiros, e tem ainda o fato de que não possui capacidade para receber aviões de grande porte que atrairiam turistas de outros países. Devido à falta de voos diretos, os visitantes preferem cidades como Rio de Janeiro, Salvador ou Recife, já que possuem um padrão de atendimento bem superior. Além disso, a interminável obra do novo aeroporto faz com que grandes oportunidades de desenvolvimento sejam perdidas.

Nossos portos são direcionados para o transporte de cargas, ficando assim o transporte de passageiros em segundo plano, sem estrutura para receber os turistas de maneira adequada. Ainda assim há, de fato, interesse do Estado em receber navios de cruzeiro e Vitória está se preparando e se mobilizando para isso. A cada ano, o número de transatlânticos que atracam no Porto de Vitória cresce, consolidando ainda mais o Espírito Santo na rota dos navios de passageiros. Somente para a temporada de 2010/2011, são esperados cerca de 52.000 turistas*.

Por outro lado, o transporte aquaviário – que não é explorado no estado, especialmente na Região Metropolitana – seria não só uma alternativa ao transporte público, mas também o próprio atrativo turístico.

As rodoviárias estaduais também merecem críticas, a começar pelas instalações que recebem os visitantes, com pouco ou nenhum conforto, higiene e ausência de serviço de apoio ao turista. A rodoviária de Guarapari – o balneário mais famoso do estado – é o maior exemplo disso.

É verdade que as estradas do Espírito Santo melhoraram bastante e a mobilidade na Grande Vitória é uma questão em evidência junto às prefeituras e Governo do Estado (podemos citar o projeto de Bus Rapid Transit (BRT); as obras de duplicação das estradas, como a da Rodovia do Contorno e Fernando Ferrari; a construção da Rodovia Leste/Oeste, que passa pelo Mestre Álvaro, um cenário turístico serrano; e a rodovia que faz ligação entre Colatina e Linhares). Mas as vias capixabas ainda são perigosas e inseguras, devido a falta de manutenção, buracos na pista, falta de sinalização e acostamento.

Enquanto o governo federal estuda a possibilidade da construção de uma bilionária ligação entre Rio e São Paulo, com trens de alta velocidade, o modal ferroviário é muito pouco explorado no estado. A estrada de Ferro Vitória-Minas era a única opção de deslocamento de passageiros por trem, até a inauguração do Trem das Montanhas Capixabas, que é, não só uma outra opção de deslocamento, como um forte atrativo turístico do Espírito Santo, embora não acessível a todos.

A data da Copa do Mundo se aproxima, e as Olimpíadas também, mas, por enquanto, pouco ou nada está sendo feito para aproveitar o tão falado grande potencial turístico de nosso estado, principalmente no que se refere em melhorar a infraestrutra dos meios de transportes. Outros estados têm recebido consideráveis verbas da União, mas parece que ficamos esquecidos, vendo as oportunidades passarem e sem interesse em tomar atitudes que realmente favoreçam o desenvolvimento do turismo no Espírito Santo.

Com o corte no orçamento do governo federal, principalmente nos Ministérios do Turismo e Esportes, a situação fica ainda mais preocupante e as nossas necessárias e urgentes obras estruturais para recebimento de turistas poderão ser mais uma vez adiadas e nosso potencial ficará, como sempre foi, apenas “grande potencial turístico”. Nosso Estado merece muito mais que isso.  Temos de tomar iniciativas que realmente sejam eficazes e tragam o desenvolvimento do turismo. A natureza já nos favoreceu, com belíssimas paisagens, um litoral de praias maravilhosas, montanhas e cidades bem próximas, grandes áreas de mata atlântica preservadas, etc. Cabe a nós, então, fazermos a nossa parte.

*Fonte: TV A Gazeta, 13/12/2010 <http://gazetaonline.globo.com/_conteudo/2010/12/721475-esta+aberta+a+temporada+de+cruzeiros+maritimos.html>

Comente via Facebook

comentários

7 respostas para “Os sistemas de transporte e o turismo capixaba”

  1. Silvia Mancini disse:

    Tiago, mandou muito bem abrindo espaço para esse ótimo artigo!!
    Parabéns Telmo Reis, Natália Figueira e Cristiane Lorenzon!

  2. Natália disse:

    Ficou ótimo Thiago!!! Obrigada 🙂

  3. Marianna de Oliveira disse:

    Ficou muito bom prima! Parabéns para o seu grupo 🙂

  4. Pricila disse:

    Parabéns …ficou muito bommm…s2

  5. Juliana Rocha Stein disse:

    Meus alunos!!!! :))) Parabéns!!!

  6. Cida disse:

    Meninos,
    Parabéns pela iniciativa! Vocês estão literalmente “intermodais”Gostei da forma como abordaram.
    Agora, vamos acompanhar as deliberações do comitê da Copa do Mundo que acaba de ser fomado pelo govenro do estado.
    Bjs e já está no Blog de vocês!
    Liiiindos!

  7. Yan Kaizer Contarato disse:

    Ótimo artigo! Estão de parabéns! Foi muito bom ter aberto esse espaço para esse artigo, é uma ótima fonte de informação para estudantes de turismo, como eu!

Deixe uma resposta

Comente via Facebook

comentários

Powered by Facebook Comments

2012. Todos os direitos reservados ao blog Rotas Capixabas. Qualquer reprodução indevida de conteúdo é expressamente proibida. digital