placas instagram foursquare googleplus feed facebook twitter
15
abr
2011

CADASTUR – É ou não é um bom negócio?


Fonte: Ministério do Turismo

Essa semana o “Rotas” abre mais um espaço para os alunos do curso de turismo da UVV.

Dessa vez, as estudantes Kátia Friggi, Nattany Fernandes, Thays Marques falam sobre o CADASTUR, um sistema nacional de cadastro de pessoas físicas e jurídicas que trabalham com turismo no Brasil.

Confira:

CADASTUR – É ou não é um bom negócio?

“Empresa formal, turismo legal”. Este é o slogan escolhido pelo Ministério do Turismo (MTur) ao criar o CADASTUR (Cadastro dos Empreendimentos, Equipamentos e Profissionais do setor do Turismo no Brasil), em 2006. O cadastro surgiu devido a mudanças no mercado: prestadores de serviços turísticos pipocavam, muitos na informalidade, o que fez com que os consumidores ficassem cada vez mais exigentes diante de tanta concorrência.

Compreendendo essa demanda e para dar suporte com essas informações, o Sebrae, em conjunto com a Fundação Universa e o MTur, criou uma coleção com 10 livros que contêm o passo-a-passo do CADASTUR e, ainda, as especificidades de cada categoria inclusa no cadastro.

Ao ter seu cadastro no CADASTUR as empresas estarão ordenadas e formalizadas, o que auxilia o Governo no estabelecimento de políticas públicas para o turismo. E as vantagens também são financeiras, pois quanto maior o número de cadastrados, maior a participação do estado no orçamento do MTur.

A Lei nº 11771/2008 estabelece os prestadores aos quais o cadastro é obrigatório, tais como: meios de hospedagem, organizadora de eventos, guias de turismo. Para restaurantes e bares, centros de convenções e bacharéis em turismo, por exemplo, o CADASTUR é opcional.

O cadastro do prestador deve ser feito pelo site www.cadastur.turismo.gov.br, e é válido por 2 anos. Após esse período, deve ser renovado, sob pena de tornar-se ilegal e não poder continuar atuando no mercado.

No site do CADASTUR há o ambiente de negócios on-line, onde o prestador encontra oportunidades para divulgação de seu negócio, além de poder participar de programas do Governo para o turismo, acessar estatísticas e o calendário de eventos do MTur.

Com tantas vantagens agora será impossível não expor o número do CADASTUR de seu negócio em todos os materiais publicitários e também no ambiente físico da empresa, afinal, essa é uma ferramenta de que o trade precisa para ter credibilidade perante o governo e o mercado. Ou seja, ter CADASTUR representa estar bem preparado para receber o turista, com a certificação do Ministério do Turismo. É ou não é um bom negócio?

Kátia Friggi, Nattany Fernandes, Thays Marques

Alunas de Turismo do Centro Universitário Vila Velha (UVV)

Comente via Facebook

comentários

2 respostas para “CADASTUR – É ou não é um bom negócio?”

  1. Juliana Stein disse:

    Parabéns!!!

  2. MANOEL EVANGELISTA DOS SANTOS NETO. disse:

    PARABÉNS PELO PROFISSIONALISMO!!!

Deixe uma resposta

Comente via Facebook

comentários

Powered by Facebook Comments

2012. Todos os direitos reservados ao blog Rotas Capixabas. Qualquer reprodução indevida de conteúdo é expressamente proibida. digital