placas instagram foursquare googleplus feed facebook twitter
25
mai
2011

A moqueca do outro Geraldo (com upgrade)

Se eu fosse um pouquinho menos modesto, eu diria que o Geraldo, dono de um famoso restaurante de frutos do mar em Manguinhos (o Enseada de Manguinhos), leu o “Rotas”. Pelo menos para mim, essa parece uma conclusão bem plausível porque, quatro meses depois de eu fazer algumas críticas à aparência do restaurante de um outro Geraldo – o Rodrigues, dono de um restaurante de cozinha capixaba em Jardim da Penha -, ele resolveu se fixar em Vitória com uma casa de aspecto bem mais agradável que a de seu concorrente, na Praia do Canto: o Enseada Geraldinho.

Não é muita coincidência?

Mas tudo bem… eu sei. O Geraldinho não leu o “Rotas”. Aliás, ele nem sabe que o “Rotas” existe! E quer saber? Isso nem me importa! O que importa é que, quatro meses depois de eu fazer algumas críticas aqui no “Rotas” à aparência do Geraldo de Jardim da Penha, um outro Geraldo, o Alves, abriu um restaurante de cozinha capixaba, de aspecto bem mais agradável, na Praia do Canto: o Enseada Geraldinho.

A maior vantagem do Geraldinho sobre o seu concorrente de Jardim da Penha é, sem dúvida alguma, a sua aparência. Nada daquele estilo “praça de alimentação de shopping” que marca o Geraldo de Jardim da Penha (leia aqui). Na Praia do Canto, o Geraldinho optou por um espaço independente numa das esquinas mais agradáveis da movimentada Rua Aleixo Neto (quase no final da rua, próximo ao canal de Camburi) e preencheu o salão com móveis de madeira (ou algum derivado dela).

Pronto! Agora, sim, você tem uma desculpa razoável para não querer se deslocar até Manguinhos para provar as delícias da culinária capixaba!

Mas, em uma coisa, os dois “Geraldos” se igualam: na moqueca. Assim como a do Geraldo de Jardim da Penha, a do Geraldinho não agrada o meu paladar nem os meus olhos. Eu prefiro moquecas mais “vermelhas” (com mais urucum), com caldo mais grosso e com a cebola e o tomate picados bem pequenininhos. A do Geraldinho, como a do Geraldo, é o oposto: mais branca, com caldo ralo e, pelo menos, a cebola é picada em tiras.

Fonte: Meu celular horrível!!!!!!!!

Mas isso, claro, é questão de gosto!

O nosso almoço incluiu 2 casquinhas de siri e uma moqueca de robalo com camarão (acompanhada de arroz, pirão e moquequinha de banana da terra), além das bebidas não alcoólicas (era sexta-feira da paixão, pessoal!).

A conta? R$162,03.

Nananinanão… não vou fazer nenhum juízo de valor sobre o total da conta! Não quero passar, mais uma vez, de chato e rabugento! Minha fama tá indo por água abaixo…

Informações úteis:

Restaurante Enseada Geraldinho: Rua Aleixo neto, 1603, Praia do Canto, Vitória

Telefone: 3324-6360

Horário de funcionamento: diariamente a partir das 11h

Nível de Contaminação pelo PACVacinado.

Comente via Facebook

comentários

Uma resposta para “A moqueca do outro Geraldo (com upgrade)”

  1. Washington disse:

    Galera, conheci o site agora e já estou fã!!!
    É muito bem feito, por gente simpática, inteligente, preparada e que PENSA!!!
    O fato de vcs ensinarem a chegar nos locais e dar todos os detalhes é tudo de bom.
    Antes para achar um endereço eu ficava fuçando horas na net, agora posso ir onde eu quiser, tranquilo, com a ajuda do “Rotas”

    Obrigado, pelo bom gosto, estarei sempre aqui…

Deixe uma resposta

Comente via Facebook

comentários

Powered by Facebook Comments

2012. Todos os direitos reservados ao blog Rotas Capixabas. Qualquer reprodução indevida de conteúdo é expressamente proibida. digital