placas instagram foursquare googleplus feed facebook twitter
23
ago
2011

Alecrim dourado!

Antes de mais nada, eu preciso te pedir um favor: em nenhuma hipótese, mas em nenhuma mesmo, cante ou simplesmente mencione a música que virá a sua cabeça quando eu falar o nome do restaurante que será objeto desse post, ok? Não que eu não goste da música. Absolutamente! Eu não só gosto dessa música como ela me remete a boas recordações da minha infância. Mas é que a Renata cantarolou tanto essa música a cada vez que eu ameaçava dizer o nome do restaurante que, hoje, eu preciso me controlar muito para não ficar com ela na cabeça o dia inteiro!!!

Fechado? Então vamos lá.

Nossa melhor refeição durante o final de semana nas montanhas capixabas foi no Restaurante…   A-L-E-C-R-I-M.

Você ia dizer alguma coisa? Não, né? Ótimo!

O Alecrim é o mais novo restaurante da região e foi inaugurado há menos de 1 ano no mesmo lugar em que funcionava o antigo Flor de Ipê. O ambiente foi totalmente redecorado para reproduzir uma autêntica “casa de campo”: objetos antigos, louças na parede, móveis de demolição e até um piano foram usados para que você se sentisse numa fazenda de meados do século XX.

O cenário provençal se completa com um belo jardim na área externa, sobre o qual se debruçam uma varanda com mesas e um deck de madeira.

E se a idéia é reproduzir um modo de vida campestre, a cozinha não poderia fugir à regra. Tudo lá é artesanal. Em outras palavras, tudo lá é mais ou menos demorado. Portanto, vá ao Alecrim com tempo e sem pressa. Até porque a pressa é inimiga da refeição…

A Renata foi de truta ao molho de maracujá com arroz de amêndoas e legumes cozidos (R$50,00):

Palmas para a truta, que estava divina!

Eu, de sobrecoxa de frango desossada com ravióli de milho (R$38,00):

Vivas ao ravióli, que estava formidável!

De sobremesa, arriscamos a tal torta Dan (R$15,00), que eu imaginava ser como a torta de banana da minha avó:

Não era! O que não significa que não fosse gostosa…

Pensando bem, não é só pela tal música que o Alecrim não sai da minha cabeça!

Informações úteis:

Restaurante Alecrim

Rodovia Geraldo Sartório (ES 164), km 73, São Paulo do Aracê, Domingos Martins-ES.

Telefone: (27) 3248-2178

Como chegar: o Restaurante Alecrim está a 3 km da entrada da Pousada Rabo do Lagarto, na mesma rodovia (veja aqui). Para quem vem da Rota do Lagarto, basta virar à esquerda e andar menos de 200 metros.

Nível de Contaminação pelo PACVacinado.

_______________________________

Siga o “Rotas” no Twitter

Curta o “Rotas” no Facebook

Comente via Facebook

comentários

20 respostas para “Alecrim dourado!”

  1. Renata disse:

    O restaurante é lindo! A comida é uma delícia! Mas o Tiago economizou palavras ao falar da torta de banana! Ela é maravilhosa!! Perfeita!! Então, fica a dica: se a sua avó não faz tortinhas de banana, experimente!!! D-u-v-i-d-o que você não vai concordar comigo!

  2. Thiago Lorencini disse:

    essa sobrecoxa de frango desossada com ravióli está muito convidativa! rsrs

  3. Juliana disse:

    Aproveitando o assunto “comida gostosa” tenho uma sugestão para quem ainda não se programou para o feriado de 07/09: o Festival Cultural e Gastronômico de Santa Teresa/ES. Mais informações no site: http://www.festivaldesantateresa.com.br

  4. Silvia disse:

    Fato que a música vem à cabeça e que deu água na boca!!

  5. Faustini disse:

    Divino!!! Mas os pratos 13 e 24 do Valsugana… putz… sem comentarios. Grande abraço.

  6. Daniela Parajara disse:

    Impossível não lembrar da música.
    Sempre leio cada uma das rotas e fico sempre esperando a próxima oportunidade para poder seguir as dicas. E as fotos são tão convidativas que já quero ir no próximo fim de semana.
    😉

  7. Karol disse:

    Tiago, esse seu post me fez lembrar demais daquela musiquinha: “Alecrim, alecrim, dourado que nasceu no campo sem ser semeado…” Sabe qual é?!

  8. Joziane disse:

    Oiiii

    Moro em Venda Nova do Imigrante e já estive no Alecrim… provei a tutra também e aprovei muito! Super recomendo! Parabéns pelo blog!

  9. Cecilia Cunha disse:

    Oi Tiago!

    Que bom que gostaram do Alecrim! As fotos ficaram lindas, parabéns!

    Ah, estamos com pratos novos: Talharim de alho negro ao molho sugo; Risoto de camarão com vieiras!

    Esperamos por vcs!

    Abç,

    Cecilia

  10. Andressa Gomes disse:

    Oi Tiago,

    Eu e Gui estávamos com amigos e padrinhos do RJ nesse final de semana, e eu entrei no seu blog para ver dicas de lugares para levá-los. Li sobre o Alecrim, e fomos hoje com eles!
    Nossa, tudo lá é gostoso: comemos a entrada de carne seca e o carpaccio, o prato principal eu comi o mesmo da Renata, Gui comeu o budião com camarão e arroz negro, e uma madrinha comeu o bacalhau, de sobremesa comemos morango com chantilly e o doce de banana. TUDO DIVINO!! Pena que estava chovendo e não tiramos as lindas fotos que vocês tiraram.
    Mas obrigada pela dica!
    Valeu!
    bjos

  11. Marcio Bastos Lacerda disse:

    Gostaria de reservar almoço no Domingo para 10 pessoas..

    Domingo dia 10/05/2015.

    Grato

  12. […] almoçar, o Don Lorenzoni Due ou o Alecrim são os que eu mais recomendo. Se quiser apenas um café ou um lanche, a Cafeteria Heimen, dentro […]

  13. […] belezas naturais cênicas (veja aqui), pousadinhas românticas (veja aqui), bons restaurantes (veja aqui, aqui) e cidadezinhas charmosas com arquitetura européia (veja […]

  14. […] já falei sobre ele nesse post antigo. Mais do que a comida da chef Cecília Cunha, o que justifica a inclusão do Alecrim nessa […]

Deixe uma resposta

Comente via Facebook

comentários

Powered by Facebook Comments

2012. Todos os direitos reservados ao blog Rotas Capixabas. Qualquer reprodução indevida de conteúdo é expressamente proibida. digital