placas instagram foursquare googleplus feed facebook twitter
28
dez
2011

Deserto do Atacama e Salar de Uyuni: o planejamento da viagem

 Esse post pertence à série “Outras Rotas” do “Rotas”. Nela, os nossos blogueiros fazem relatos de suas viagens fora do Espírito Santo. Se quiser conhecer mais sobre esses relatos, basta clicar na aba “Outras Rotas” ali no topo do site para ter acesso a todos os posts separados por destino.

Vale da Morte

A chegada

Chegar ao Atacama foi mais fácil do que imaginávamos. Resgatamos o trecho inteiro de Vitória a Calama (cidade onde fica o aeroporto mais próximo do Atacama) com milhas do programa fidelidade TAM. Ao todo, foram 25.000 milhas para cada: 15.000 na ida (classe executiva) e 10.000 na volta (classe econômica). Embora a TAM não voe até Calama, ela tem acordo de code-share com a LAN Chile, que permite aos seus passageiros incluir, nas passagens-prêmio, trechos voados por esta última, como é o caso de Santiago-Calama.

Usar milhas TAM em todo o trajeto da viagem facilitou bastante o planejamento e nos livrou de algum trabalho com a compra do trecho Santiago-Calama. Isso porque só duas companhias aéreas voam até Calama: a LAN, cujas passagens para estrangeiros tem preços bem mais salgados que aqueles oferecidos para chilenos; e a Sky Airline, bem mais econômica e também amadora na venda de passagens para estrangeiros.

Em todo o caso, a Silvia, do Matraqueando, fez um super-post ensinando como comprar passagens baratas de Santiago a Calama pela Sky Airline. Esse era o meu plano B se o resgate das milhas não tivesse dado certo!

O transfer

Do aeroporto de Calama para San Pedro do Atacama são aproximadamente 100 km de distância. Por isso, você vai precisar contratar um transfer para chegar até lá. Seguindo as dicas da Silvia, do Matraqueando, contratei a empresa Transfer Licancabur, que faz tudo pela internet. Você entra em contato por e-mail, manda as informações do vôo e pronto! Eles estarão a sua espera no aeroporto de Calama para te levar até San Pedro.

Você só paga na hora que chegar lá. São 10.000 pesos por pessoa por trecho no horário regular (07:00 às 21:00). Contratando ida e volta, o preço fica em 18.000 pesos.

Também é possível chegar a San Pedro de ônibus, pagando um pouco menos. A empresa TurBus faz o trajeto cobrando de 2.600 a 4.700 pesos por trecho a depender do tipo de assento. O único inconveniente é que você vai precisar se deslocar até o terminal rodoviário de Calama para pegar o ônibus e comprar as passagens na hora, já que, para nós, brasileiros, não é possível comprar pelo site da empresa.

Os cuidados

Outra grande preocupação de quem vai ao Atacama é se prevenir contra os efeitos adversos do deserto mais seco e alto do mundo. Tá certo que será inevitável sofrer com o ressecamento da pele, dos olhos, nariz e com a falta de ar após algum esforço. Mas alguns cuidados podem minimizar os estragos.

Para montar a nossa farmácia particular seguimos os conselhos da Silvia e de um clínico geral com quem consultamos antes da viagem. Além dos remédios tradicionais, acrescentamos à lista: protetor solar, protetor labial, manteiga de cacau, colírio lubrificante para o olho, soro “salsep” para o nariz, pomada cicatrizante (tipo bepantol) e hidratante.

A Renata, que é a pessoa mais organizada que eu conheço, preparou um kit individual com todos esses itens para nós dois. Um ia na minha mochila; o outro na mochila dela. Assim, nas palavras dela, “a gente não tinha desculpa para não usar os produtos de uso freqüente”. E não tivemos mesmo. O kitzinho da Renata foi uma mão na roda! Criamos o hábito de sacá-lo todas as vezes que entrávamos no carro durante os passeios. E, talvez por isso, nós tenhamos resistido muito bem à secura.

A agência

Por último, eu gostaria apenas de recomendar a agência que contratamos em San Pedro, a Cumbres. Ela fica no finalzinho da Caracoles. O atendimento é simpático e o serviço bastante satisfatório, especialmente o do tour ao Salar de Tara.

Na verdade, agência de turismo é o que não falta em San Pedro. Nos arredores da Rua Caracoles, você terá um leque bem grande de opções. Os preços e os trajetos dos passeios, com exceção de uma ou outra, são bem parecidos. Por isso, na hora de contratar, o que vale mesmo é a recomendação de uma fonte segura e confiável.

Quanto à escolha da agência provedora do passeio de Uyuni, eu dei todas as informações aqui.

E com esse post, eu encerro a série especial sobre o Atacama e Uyuni no “Outras Rotas”. Já passou da hora do “Rotas” voltar a ser “Capixabas”! ;-D

Leia todos os posts da série “Outras Rotas” clicando aqui.

_______________________________

Siga o “Rotas” no Twitter

Curta o “Rotas” no Facebook

Comente via Facebook

comentários

28 respostas para “Deserto do Atacama e Salar de Uyuni: o planejamento da viagem”

  1. Liliana disse:

    Adorei acompanhar esta rota! Só ascendeu a minha vontade antiga de conhecer as duas regiões que vcs visitaram. Mas volte mesmo com as rotas capixabas, nós leitores sentimos falta.Como hoje em dia sou turista em Vitória, sempre procuro conhecer um lugar novo no ES quando vou, ou mesmo rever lugares que amei mas não vou há muitos anos. Lá no Catalogo de viagens vou colocar algumas coisas do nosso estado também sempre que possível!

  2. Oi, Tiago! Tudo bem?

    Seu post foi selecionado para a #Viajosfera, do Viaje na Viagem. Dá uma olhada em http://www.viajenaviagem.com

    Até
    Bóia Paulista

  3. Leonardo disse:

    Boa tarde!
    Boas dicas, vão nos ajudar na viagem. Fiquei apenas com uma duvida relativa a troca de pontos da TAM, pois já tentei de Calama para SP ou Calama para BH (vamos fazer apenas o retorno pelo Chile) e o site da TAM não me dá opção quando coloco para utilizar pontos do programa Fidelidade. Tem alguma forma especifica para essa troca? Tenho pontos suficientes.

  4. Olá Tiago!
    Cheguei até o seu blog através do #Viajosfera, do Viaje na Viagem. Como o Deserto do Atacama e o Salar de Uyuni são lugares que estão na nossa (minha e do meu marido) lista de viagens, vim conferir seus relatos e dicas. Confesso que após ler o perrengue que vocês passaram, presos e perdidos no salar, fiquei com um pouquinho de receio de ir pra lá. Mas acho que a paisagem é tão bonita (e surreal) que acaba superando qualquer receio. rs..
    Como amamos viajar, vou adicionar um link do seu blog lá no nosso para acompanharmos suas rotas, ok.
    Abs,
    Cris

  5. Vanessa disse:

    Tiago, vou viajar em ano que vem para Santiago e irei tb para o Deserto de Atacama. Tem como eu viajar de milhas pela Lan de Santiago para Calama e vice-versa?
    Abs,
    Vanessa

    • Tem sim, Vanessa. Com milhas da Tam, você consegue emitir passagens da Lan. Mas para isso você tem que ir a uma loja da TAM porque, pelo menos na minha época, eles não emitiam passagens em companhias parceiras pelo site ou telefone.

  6. Oi, Thiago!
    Comecei a pesquisar sobre o Salar, mas ainda estou com muitas dúvidas… como é o trajeto entre São Pedro do Atacama e Uyuni? Mesmo que eu queira ir somente para o Salar de Uyuni, o roteiro mais recomendado é Calama – São Pedro do Atacama – Uyuni – São Pedro do Atacama – Calama – Brasil?

    • Oi, Polliana.
      A estrada entre SPA e Uyuni não é asfaltada e é demarcada ao longo do caminho através do Deserto. O terreno é bem acidentado, por isso o percurso é feito quase sempre em carros 4X4. É quase impossível ir porque é muito fácil se perder. Não há placas e em alguns trechos você quase não vê sinal de estrada.
      Olha só. Para chegar ao Deserto do Atacama, você necessariamente passa pelo aeroporto de Calama antes de ir a SPA. De SPA você pode ir a Uyuni, como eu fiz. Mas, na verdade, o mais comum mesmo é ir ao Salar pelo Bolívia mesmo, chegando por Uyuni. Aí você vai ter que descer em La Paz, capital, e providenciar um meio de chegar até a cidade de Uyuni. De lá partem várias excursões para o Salar.

  7. Angélica disse:

    Oi Thiago, bem bacana os seus relatos.
    Me diga uma coisa: é “seguro” reservar os passeio diretamente em San Pedro? Não corre-se o risco que não conseguir fazer algum passeio?
    Obrigada!

    • Cibele disse:

      Olá Angélica.. vi sua pergunta:
      “Oi Thiago, bem bacana os seus relatos.
      Me diga uma coisa: é “seguro” reservar os passeio diretamente em San Pedro? Não corre-se o risco que não conseguir fazer algum passeio?
      Obrigada”
      vc obteve resposta do thiago ou de outra pessoa? pq eu estou indo para lá tb e tenho a mesma dúvida.
      obrigada,
      abraço, Cibele Fiorentino

    • Oi, Angelica, desculpa a demora.
      Olha só, em SPA, você não corre esse risco, não. Tem muita oferta de passeios. É só você procurar as agências no dia que você chegar e escolher os passeios que você quer e os dias. O máximo que pode acontecer é você ter que contratar passeios com agências diferentes para encaixar no seu itinerário. De resto, é tudo tranquilo.
      Não sei se é o seu caso, mas apenas no caso da ida a Uyuni é que você precisará ver com antecedência se quiser um tour privado, como eu fiz. Em tours coletivos, também não tem problema porque tem saída praticamente diária de SPA.

  8. Liana disse:

    Olá Tiago!!
    Terei 6 dias cheios no atacama e suas fotos venceram o perrengue, estou muito tentada a ir pro uyuni!
    3 dias no atacam, o que voce recomenda fazer de passeios no atacama que no uyuni ficam um pouco a desejar?? Serao 3 dias cheios antes!

    Parabens pelo relato detalhado!!!

    • Nossa, Liana, pergunta muito difícil essa. Eu me deslumbrei com todas as paisagens e confesso que não saberia compará-las, principalmente com Uyuni.
      Em todo o caso, o Salar de Tara (dia inteiro) foi o meu passei preferido no Atacama. Com mais 2 dias, você consegue conciliar os Gêiseres e o Vale de la Luna em um e as Lagunas Altiplânicas em outro. Vai ser pesado e corrido. Mas acho que você verá as atrações principais do Atacama.
      As outras paisagens, talvez, sejam “comuns” para a região, embora não menos deslumbrantes.

      • Liana disse:

        Olá Tiago!

        Muito obrigad pela resposta, bateu com o que eu imaginava mas é semre bom uma opinião de quem ja viveu!!
        Sei que o que vou fazer não é o ideal, mas fazer o que se me apaixonei pelo Uyuni tardiamente? Kkkkk

        Vou seguir suas dicas e depois volto pra contar!!

        Só pra aproveitar o gancho.. Que moeda vc usou na bolivia?

        Brigadão!!

  9. Daniel Brum disse:

    Meu plano era ir para Santiago e depois seguir para o Atacama e depois o Salar de Uyuni. Pergunta: é factível voltar para Santiago para pegar o voo de volta para o Brasil? Em particular, tenho 9 dias para fazer a viagem. É possível (mesmo que apertado)?
    Muitíssimo obrigado

  10. Marise disse:

    Olá Tiago
    Meu plano é ir para o Atacama e depois o Salar de Uyuni. Você acha que algum passeio em SPA não será necessário fazer já que vou para Uyuni? Que seja muito parecido?
    Obrigada!

  11. Neide disse:

    Olá Tiago!
    Adorei o seu relato!
    Vou ficar seis dias e meio cheio em SPA. Consigo dar uma esticada até o Salar de Uyuni? Tem alguma agência que faça um bate e volta ou com uma pernoite e volte para SPA?
    Obrigada!

  12. Aline disse:

    Olá Tiago,

    Primeiramente, gostaria de te parabenizar por suas postagens que estão sendo de grande valia para mim e, com certeza, para muitos outros! 🙂

    Estou prestes a fechar meu tour para o Salar de Uyuni com a mesma agência que vc fez porque li que vc pesquisou muito antes de fazer esta escolha, né? A pergunta que vou te fazer pode parecer um pouco idiota (rsrsr) mas, diante de todas as pesquisas que vc fez sobre estas agências e de todo o perrengue que vc passou, vc acha que eu devo fechar com a “Ruta Verde”? Ou, depois que vc estava lá e teve contato com outras agências, teria alguma outra para me recomendar?

    Obrigada! 🙂

    • Oi, Aline. Obrigado pelo elogio.
      Olha. Apesar de tudo, eu faria com a Ruta Verde, sim, até pelo profissionalismo com que eles lidaram com o meu problema (me devolveram todo o dinheiro sem questionar). E eu sinceramente não conheço outras companhias para te indicar porque já faz muito tempo que fui.

  13. Aline disse:

    Olá Tiago,

    Primeiramente gostaria de te parabenizar pelo seu post que está sendo de grande valia para mim e, com certeza, para muitas outras pessoas! 🙂

    Estou fechando minha ida para o Salar de Uyuni pela mesma agência que vc fez porque li que vc havia pesquisado muito antes de fazer esta escolha. Mas, te pergunto: levando em consideração toda a sua pesquisa e todo o perrengue que vc passou, vc acha que eu devo fechar com a Ruta Verde mesmo ou vc me recomendaria uma outra (que vc tenha visto por lá)?

    Aguardo sua orientação, tá bom?
    Obrigada!
    Aline

  14. Tiago,
    Finalmente a gente vem aqui agradecer essa série de posts! Quando estávamos decidindo se realmente iríamos para o Atacama, lemos e relemos cada um deles!
    Os relatos são excelentes – e convincentes! Nós adoramos o Atacama. A pequena já quer voltar pra lá 🙂
    Abraços

  15. Alecsander disse:

    Tiago

    Estou indo para o Chile em Agosto vou ficar 4 dias em Santiago e 5 dias no Atacama, será que nesses 5 dias dá para fazer o salar de uyuni e alguns passeios perto de San Pedro de Atacama?

Deixe uma resposta

Comente via Facebook

comentários

Powered by Facebook Comments

2012. Todos os direitos reservados ao blog Rotas Capixabas. Qualquer reprodução indevida de conteúdo é expressamente proibida. digital