placas instagram foursquare googleplus feed facebook twitter
08
mar
2012

O bairro, o trailler e a banana.

Quem conheceu a Praia do Canto em Vitória há 20 anos atrás pode se assustar – positiva ou negativamente – com o que vê hoje. O bairro bucólico e tranqüilo, de ruas arborizadas e belas casas, se verticalizou e ganhou ares cosmopolitas com a abertura de um variado mix de lojas, bares e restaurantes de alto padrão, que a tornou o principal point de diversão noturna da cidade.

Mas, mudanças à parte, tem uma coisa que continua igualzinha há 20 anos atrás no coração do bairro: o Kapo’s.

O Kapo’s é quase uma antítese da nova Praia do Canto. Não há nem sinal da modernidade levemente “esnobe” que enche os olhos de seus moradores. Ao contrário, o Kapo’s se orgulha mesmo é de manter o seu jeitão “trailler de hambúrguer da década de 80” até hoje.

Sim, o Kapo’s nasceu trailler de hambúrguer e continua sendo um trailler de hambúrguer. Nunca houve a menor intenção de se sofisticar ao longo do tempo, como quase sempre acontece com os lugares que vão bem, obrigado. Tudo lá parece ser do tempo em que o Kapo’s foi inaugurado, há quase 26 anos atrás. As mesas e cadeiras são de plástico, o painel de produtos é do tipo “lego”, que se monta com as letras (algo em extinção por aqui hoje em dia), o cardápio é daqueles que se compra em papelaria e os acessórios das mesas estão visivelmente desgastados.

Se bobear até os funcionários são os mesmos. Mas isso só perguntando para os donos. Esses, sim, eu sei que são os mesmos.

Mas a verdade é que ninguém – mesmo a turma mais badalada da Praia do Canto – se importa com o fato de o Kapo’s ter parado no tempo. Afinal, o hambúrguer do Kapo’s, que caiu na graça do povo há 26 anos, também continua o mesmo. E isso é o que basta!

Digamos que o hambúrguer do Kapo’s seja uma instituição gastronômica sagrada da Praia do Canto. Há uma convenção tácita entre seus moradores que o considera o melhor hambúrguer da cidade. Nem mesmo os concorrentes mais requintados que surgiram nos últimos anos conseguiram arrancar o título do decano. E eu não seria o “do contra’ a remar contra a maré.

O pão é fofinho e a carne é caseira. Mas, para mim, o que faz o hambúrguer do Kapo’s ser o hambúrguer do Kapo’s é a banana.

A banana? Sim, a banana. A banana do Kapo’s é, digamos assim, a cereja do bolo do hamburguer. É que, ao contrário da maioria dos outros traillers, a banana que o Kapo’s põe no hambúrguer é a prata e sem ser frita.

Não importa qual hambúrguer eu peço no Kapo’s (preços a partir de R$16,00). Em todos eles eu peço para incluir banana (R$1,50).

Mas eu preciso confessar uma coisa a bem da confiabilidade da minha análise. Eu sou suspeito para falar do Kapo’s porque eu tenho um relação quase sentimental com ele. Culpa do meu irmão, Rodolpho, que me introduziu no time dos fãs do Kapo’s.

Quando veio morar em Vitória, em meados da década de 90, o Rodolpho se tornou um cliente assíduo do Kapo’s por uma razão geográfica: ele morava com meus avós, cuja casa era praticamente do lado. E aí, quando eu vim para Vitória, em 1998, para estudar e morar com eles, eu próprio me tornei um cliente assíduo do Kapo’s. Não havia um domingo sequer que nós passávamos sem comer um hambúrguer de lá.

Daí nasceu a minha relação com o Kapo’s. É por isso que eu não posso esconder a minha suspeição para falar dele. Mas um trailler de hambúrguer que sobrevive incólume à frugalidade dos tempos modernos deve ter algo bom pra te mostrar. E não custa você ir lá conferir!

Só não esqueça da banana! 😀

Como não poderia deixar de ser, esse post é uma homenagem ao meu irmão, Rodolpho, que, em meio ao planalto central, vive sonhando com o hambúrguer do Kapo’s!

(Devo me desculpar pelas fotos. Tirada do meu celular, elas não foram felizes em retratar o Kapo’s)

Informações úteis:

Kapo’s

Endereço: Rua Joaquim Lírio, 130 – loja 1, Praia do Canto, Vitória-ES

Telefone: 3227-9212

Horário: 18h/2h (sex. e sáb. até 5h; dom até 1h; fecha seg.)

Nível de contaminação pelo PAC: Febril.

_______________________________

Siga o “Rotas” no Twitter

Curta o “Rotas” no Facebook

Comente via Facebook

comentários

13 respostas para “O bairro, o trailler e a banana.”

  1. Eduardo disse:

    Buenas

    Morei 1 ano em Vitória, até novembro do ano passado, na Rua Aleixo Netto e éramos, minha esposa e eu, clientes assíduos do ‘trailler’. Sem sombra de dúvidas, um dos melhores sandubas que já comi na vida!!!

    Parabéns pelo blog, ótimo para matar as saudades desse estado que tão bem nos acolheu.

  2. Bruno Alvares disse:

    Tiago, não apenas o seu irmão sente falta do Kapo´s, mas também o Bruno, amigo meu, que opera com ele lá em Brasília. Perdi as contas de quantas vezes saímos na madrugada (de Vila Velha), para comer o x-bacon do Paulinho. Agora, na minha humilde opinião, o destaque do Kapo´s é a maionese caseira! (Coser, inclusive, já fez estoque em casa! Hehehe).

  3. Liliana disse:

    Quando morei por ai, morava em Itapuã/VV, então nào era assidua do Kapos, mas já comi lá diversas vezes e concordo plenamente que é o melhor hamburger de Vitória! Deu saudade agora!

  4. Oi, Tiago! Não está aparecendo mais o aviso de malware! Ai, isso aqui táááá liiindo! Não canso de falar! Parabéns de novo! 🙂

  5. Bruno Alvares disse:

    Tenho certeza que, depois de provar a maionese caseira, você vai retificar o título do post! rsrs.

  6. Renata Bolsanello disse:

    Thiago,
    Curtimos muuuuito o post!!! Até porque somos fãs do Kapos!!! Vinícius “quase se emocionou” (rsrs)!!! Agora, além da maionese, que é muito boa, tem um outro detalhe interessante: a entrega em domicílio é feita de bicicleta e leva mais ou menos uns 10 minutos!!! Muito bom, né?! Coisas do Kapos!!!

    • Oi, Renata! Que bom que gostaram dessa “homenagem”! rs
      O único problema dessa entrega aí é que é só para a Praia do Canto, né? Nós, “estrangeiros”, ficamos a ver navios… 🙁
      Vê se vc e Vinicius aparecem mais vezes por aqui!

  7. Renata Bolsanello disse:

    Considerando que estou de dieta e que essa rápida visitinha nos rendeu algumas muitas calorias (pq Vinícius pediu sanduíche na mesma hora), não sei se posso aparecer com muita frequência, rsrs. Brincadeira! Estamos sempre por aqui… é que só ontem resolvemos comentar. Vc está de parabéns pelo blog!!! Abço.

  8. Diana disse:

    Adorei o post! Pedro morou na Praia do Canto a vida inteira (até casar) e é saudosista… Detesta, por exemplo, a quantidade de prédios, o comércio intenso, o trânsito… E somos fãs do Kapos! Melhor pão, melhor carne e melhor maionese! Agora vou pedir pra acrescentar banana pra experimentar…

    • Então, o Pedro é dos meus, Diana! rs
      Qdo eu mudei para a Praia do Canto há 14 anos atrás a rua em que eu morava era tão tranquila que, no domingo, as crianças andavam de skate.
      Hoje isso é inconcebível. Mas é o preço que se paga para ser cosmopolita, não é mesmo?
      Valeu pela visita!

Deixe uma resposta

Comente via Facebook

comentários

Powered by Facebook Comments

2012. Todos os direitos reservados ao blog Rotas Capixabas. Qualquer reprodução indevida de conteúdo é expressamente proibida. digital