placas instagram foursquare googleplus feed facebook twitter
05
abr
2012

E vamos todos para Paris (e Roma, Florença e Veneza)!

Esse post pertence à série “Outras Rotas” do “Rotas”. Nela, os nossos blogueiros fazem relatos de suas viagens fora do Espírito Santo. Se quiser conhecer mais sobre esses relatos, basta clicar na aba “Outras Rotas” ali no topo do site para ter acesso a todos os posts separados por destino.

Paris, por Ricardo Freire

Sim, é isso mesmo que você leu. Amanhã eu e a Renata partimos rumo à Europa para a mais clichê das nossas viagens: um tour de 20 dias pelas cidades que eu citei ali no título. Porque nem tudo que é clichê é ruim, né? 😉

É a nossa primeira viagem ao velho continente. Daí você pode imaginar o tamanho da nossa ansiedade. Conhecer a Itália é quase um fetiche para o lado Julieta da Renata. Há 6 meses que ela só pensa nos tais “campos floridos de girassóis da Toscana” e nos “passeios de gôndolas pelos canais de Veneza”! E Paris… bom, Paris dispensa qualquer comentário. Paris é o cenário perfeito para casais românticos-clichês, como eu e a Renata. Lá – creio eu – a gente pode se sentir em casa e ter total liberdade para tirar fotos igualmente clichês.

E por falar em foto-clichê, tirar uma foto como essa aí, da capa do filme “Meia-noite em Paris”, de Woody Allen, nos Jardins de Monet virou quase uma obsessão para mim nessa viagem! 😀

Cena do filme "Meia-noite em Paris", de Woddy Allen

Para chegar até aqui foram 6 meses de planejamento intenso. Desde então, lemos tudo quanto é guia turístico e livro sobre os lugares que visitaremos (incluindo, o livro-guia do jornalista Sergio Augusto, que emprestou a ideia para o nome desse post: “E foram todos para Paris”), vimos tudo quanto é filme sobre esses mesmos lugares e viajamos muito com os milhares de blogs que dão dicas de viagem à Europa. E dessa forma a gente conseguiu vencer a temida ignorância para chegar a um estágio de razoável conhecimento teórico dos mapas, roteiros, pontos turísticos e, principalmente, da logística de transporte de cada uma daquelas cidades.

Nesse ponto, a ajuda de alguns blogueiros foi tão essencial que eu não poderia deixar passar em branco sem agradecê-los por isso. Afinal, essa viagem não seria a mesma sem eles!

Eu não saberia nem por onde começar o nosso planejamento de viagem não fossem os posts mastigadinhos do Ricardo Freire, do Viaje na Viagem, sobre como montar a primeira viagem à Europa (aqui), com todas as dicas sobre onde ficar, para onde esticar e o que fazer nas cidades que visitaremos (aqui, aqui, aqui e aqui), os posts com relatos dos leitores sobre os hotéis dessas cidades (aqui e aqui) e o post sobre os ingressos fura-fila nos principais pontos turísticos que nós conheceremos (aqui). Nosso orçamento, talvez, não comportasse uma viagem desse tamanho sem as dicas matraca-muquiranas da Silvia Oliveira, do Matraqueando, em sua série especial “Europa a 50 euros por dia” (veja aqui) e, principalmente, sem o toque do Rodrigo Purisch, do Aquela Passagem, sobre a ótima promoção envolvendo a parceria Itaú-Accor (veja aqui), que me permitiu garantir a hospedagem em Paris sem gastar um único tostão!

Nós não saberíamos metade do que sabemos hoje sobre os principais monumentos e museus da Itália e da França sem as aulas de história da arte travestidas de posts da Patricia Camargo, do Turomaquia, de quem eu também surrupiei, sem o menor pudor, o roteiro de 4 dias para aproveitar o Paris Museum Pass (veja aqui). O nosso périplo pelos monumentos religiosos de Roma não estaria completo sem os belíssimos relatos do Alexandre Costa, do O que se faz, sobre algumas das principais igrejas da cidade. Os “campos floridos de girassóis da Toscana” não seriam uma realidade sem a ajuda da Mari Campos, do Pelo Mundo, que ainda conseguiu convencer a Renata a incluir em nossos planos um retorno à Itália para uma viagem inteirinha dedicada a essa região à Toscana. Nossa passagem pela cidade-luz não seria a mesma sem a ajuda dos mil e um posts de utilidade pública-turística do Conexão Paris, da Lina Hauteville, que me ajudaram a destrinchar, de cabo a rabo, todos os detalhes e programas para preencher os 8 dias que ficaremos por lá. E não fosse pela Claudia Beatriz, do Aprendiz de Viajante, a gente não saberia onde tiraríamos a “foto-oficial” da nossa viagem e nem conseguiria reunir todos os endereços dos lugares que serviram de locação para as cenas do filme “Meia-noite em Paris”  (veja aqui).

A famosa Pietá, de Michelangelo, em Roma, por Alexandre Costa

Mas eu cometeria uma séria injustiça se eu não citasse os trips, ou melhor, “as” trips que me deram dicas preciosas pelo Twitter, como a Flavia Penido, a Luciana Malheiros, a Liliana Stahr e a Regina Célia, que, gentilmente, me enviou um roteiro completíssimo da Itália e de Paris, sobre o qual eu construí o meu próprio. E o que falar também da Carmem e da Ana, que foram recentemente para a Europa (veja aqui) e que, junto com a Marcie, rechearam meus mapas de restaurantes e cafés :-D!

Por fim, eu não poderia deixar de registrar o meu mais sincero agradecimento pelas valiosas dicas de tecnologia de viagem do casal Sundaycooks, o (capixaba!!!!) Fred e a Natalie. De repente, eu percebi que poderia transformar o meu Ipod numa poderosíssima arma de viagem baixando alguns dos aplicativos sugeridos pelo Fred (veja aqui).

A esses e todos os outros blogueiros que fazem da internet a maior – e melhor – agência de viagens, o nosso muito obrigado!

Então, já sabe. Nos próximos 20 dias o blog entra em estágio de hibernação. Nada de post novo no ar. O motivo, você também já sabe. É que fomos todos para Paris (e Roma, Florença e Veneza)!

Se quiser acompanhar um pouco do nosso dia-a-dia europeu, acompanhe-nos pelo Twitter, Facebook e Instagram.

Leia todos os posts da série “Outras Rotas” clicando aqui.

Comente via Facebook

comentários

12 respostas para “E vamos todos para Paris (e Roma, Florença e Veneza)!”

  1. Gabi Valente disse:

    Ai que delícia!!!!!!
    Imagino a ansiedade de vcs por esse momento…
    Acho, inclusive, um belíssimo cenário para encomendarem mais um(a) sobrinho(a) pra mim… rsrsrsr (Renata vai me matar!)
    Que vcs façam “A” viagem da vida de vcs!!!!
    Bjssss.

  2. Brigaduuuu pelo elogio e pela indicação 🙂 Uma viagem incrível para vcs!!!!

  3. Fred Marvila disse:

    Que isso, velhinho 😛 Estamos aqui pra ajudar mesmo 🙂

    E aproveite bastante sua viagem e que ela seja beeeeeeeem mais tranquila que a do Salar 🙂

  4. Aninha disse:

    Ai eu quero ‘acompanhá-los’ pela net…por favor não me deixe ‘órfa’ desses momentos…rsrsrsrs

    Renata , por favor, tire uma foto dando um beijo na torre eiffel….quando formos lá farei isso naquele monumento lindo e tão simbólico de Paris!

    Boa viagem gente! Já estou com saudades !
    Aninha e Alexandre

  5. Liliana disse:

    Boa viagem ao casal! Nossa, que chique esse agradecimento, mas nem mereço, poderia ter dado dicas efetivamente “viajandísticas” e não consumistas,hahaha. Acho totalmente desnecessário fugir do clichê numa primeira viagem a Europa. Mandaram muito bem no roteiro! Curtam bastante!

  6. Silvia disse:

    Adorei o post! To me sentindo tão amadora no planejamento da viagem… Vc vai ter q compartilhar todas as dicas… Hj te passo um email com nosso itinerário. Acho q ele não vai coincidir com o seu, infelizmente… Aproveite bastante com a Renata! Saudades!

  7. Diana e Pedro disse:

    Boa viagem pra vocês! E nós vamos querer esse roteiro E os comentários no retorno tá? Rs! Abraços!

  8. Barbara disse:

    Poxa Tiago, outro dia escrevi a maior mensagem aqui e você apagou? 🙁
    Só porque falei que não existe girassol no mês de abril? Desculpa aí, não quis ofender ninguém… queria só ajudar…

    • Oi, Barbara! Desculpa! Deve ter havido algum engano…
      Eu não apaguei a sua mensagem, eu juro. Não entendi porque isso aconteceu. Eu vi mensagem que você deixou e fiquei feliz pela sua visita e pelas suas dicas.
      Mas eu realmente não sei o que aconteceu. Desconfio que tenha sido um problema na atualização do wordpress. O pessoal do suporte teve que atualizar a versão da plataforma e, nesses casos, eles instalam os dados do backup. É bem provável que, qdo eles fizeram isso, o backup ainda não estivesse atualizado com o seu comentário. Só pode ter sido isso.
      Acredite! Eu não tinha razão nenhuma para apagar o seu comentário. Nem mesmo por causa dos girassóis (que a gente já sabia… rs)!
      Por favor, não fique chateada por isso! Prezo muito pela sua participação aqui no Rotas.
      De qq forma, peço desculpas pelo “sumiço” do seu comentário.
      Abs

  9. Em consideração à Barbara (do Brasil na Italia), vou reproduzir aqui o comentário que ela fez e que foi apagado por alguma razão que eu desconheço:

    “Oi Tiago,

    Boa viagem para vocês e sejam bem vindos aqui na Toscana. 🙂 Vai ser difícil você encontrar algum girassol no mês de abril já que o mês dos girassóis é julho, mas tenho certeza que a sua viagem vai ser uma delícia mesmo assim.

    Divirta-se bastante, tome muitos sorvetes em Florença (se estiver de carro procure a Gelateria dei Medici, uma das melhores em absoluto!), faça compras nos outlets como o The Mall (imagino que a Renata adoraria um par de sapatinhos Armani pela metade do preço), suba a cúpula do Duomo, quem sabe faça uma fuga até Pienza e dê um beijo romantico na Via del Bacio… E depois conte tudo para a gente! Abs Barbara”

  10. Barbara disse:

    Oi Tiago,

    Obrigada pela sua resposta. 🙂
    Eu adoro os blogs de viagem e costumo seguir sempre tudo aquilo que falam sobre a Italia e a Toscana, seja para palpitar, como para aprender.

    Apesar de morar aqui há 7 anos, sempre descubro dicas interessantes na web, seja de um restaurante, uma cidadezinha nova até uma história desconhecida sobre algum lugar que eu frequento.

    Vou continuar seguindo as suas dicas. Até a próxima. 🙂

    Abs

    Barbara

Deixe uma resposta

Comente via Facebook

comentários

Powered by Facebook Comments

2012. Todos os direitos reservados ao blog Rotas Capixabas. Qualquer reprodução indevida de conteúdo é expressamente proibida. digital