placas instagram foursquare googleplus feed facebook twitter
03
out
2013

O socol do Sítio Lorenção

Sitio Lorenção

Sitio Lorenção

O Sítio Lorenção, de Venda Nova do Imigrante, é mais um caso de sucesso do agroturismo da cidade. Mas, ao contrário dos Carnielli, os Lorenção devem sua fama, basicamente, a um único produto: o socol.

Se você não é do Espírito Santo, talvez você nunca tenha ouvido falar do socol. Eu mesmo o desconhecia até bem pouco tempo atrás, quando eu ainda não tinha me aprofundado nas raízes e tradições das montanhas capixabas.

Socol é um embutido de porco legado pelos imigrantes italianos à culinária de Venda Nova. O original tinha outro nome – ossocollo – e era feito com a carne do pescoço do animal. Mas, nas cozinhas de Venda Nova, ele ganhou, além de um apelido, um novo ingrediente para se ajustar ao paladar do brasileiro: o lombo.

O socol do Sítio Lorenção

O socol do Sítio Lorenção

Com isso, o ossocollo de Venda Nova se desvencilhou da sua origem, se tornou único no sabor e virou, definitivamente, o socol de Venda Nova.

Hoje a cidade busca o reconhecimento pelo Instituto Nacional de Propriedade Intelectual da indicação geográfica do socol, o que tornaria a utilização desse nome exclusiva para os produtores dessa região. Sabe aquela história de que champagne de verdade é aquele produzido na região de Champagne, na França, e que prosecco mesmo só os produzidos no Vêneto, na Itália? Pois então. Se o INPI deferir o pedido dos produtores de Venda Nova, o autêntico socol você só encontrará aqui.

E se tem alguém que pode se orgulhar de fazer o autêntico socol de Venda Nova esse alguém se chama Cacilda Lorenção, a matriarca do Sítio que leva o seu sobrenome.

A simpática Tia Cacilda

A simpática Tia Cacilda

Tia Cacilda, como ela é carinhosamente conhecida, aprendeu a fazer o original ossocollo com a avó, que veio da Itália. “Aprendi a fazer socol com 14 anos, meu filho!, e faço igualzinho até hoje”, me disse ela com um sorriso no rosto durante a minha visita à sede do Sítio Lorenção. “Igualzinho” é força de expressão, claro, porque hoje o socol da Tia Cacilda leva lombo, e não pescoço de porco. Mas a forma de fazer é exatamente a mesma há décadas.

Sitio Lorenção

Na sede do Sítio, além de experimentar e comprar o socol, você pode conhecer o processo produtivo e até visitar o local onde as “espigas” de socol são postas para curar. Elas ficam, ali, penduradas por 6 meses até chegar ao ponto ideal para consumo.

Sitio Lorenção

Atualmente, o Sítio produz cerca de 1600 quilos de socol por mês e recebe, em média, 400 visitantes por semana. Eles também produzem outros antepastos, como caponata e tomate seco. Digamos que os Lorenção se especializaram em fornecer aperitivos para a sua “cervejinha” de final de semana. 😀

Sitio Lorenção

Sitio Lorenção

Sitio Lorenção

Em volta da lojinha, vários quadros trazem a origem da família estampada em fotos e certificados de imigração. Há até uma espécie de mini-museu com alguns objetos e móveis usados pelos primeiros membros da família Lorenção que chegaram em Venda Nova.

Sitio Lorenção

Definitivamente, você não pode sair de Venda Nova sem experimentar o socol do Sítio Lorenção. Mais do que isso. Você não pode sair de Venda Nova sem ganhar um abraço da Tia Cacilda.

Sitio Lorenção

Eu ganhei o meu!

Informações úteis

Sítio Lorenção

Plantação de brócolis, lichia, licro Limoncello, socol e antepastos.

Endereço: Tapera, às margens da BR 262 (orientar-se pelas placas)

Contato: (28) 3546-1130 / 9982-3448

E-mail: socollorencao@hotmail.com

_______________________________

Siga o “Rotas” no Twitter e Instagram

Curta o “Rotas” no Facebook

Comente via Facebook

comentários

11 respostas para “O socol do Sítio Lorenção”

  1. Liliana disse:

    E eu que conheci o Socol aqui em Londres, entrega em domicilio de uma amiga que é da família! E olha, a mão boa para cozinha é mal de Lorenção! Se tem esse sobrenome é porque cozinha bem, posso comprovar.

  2. Parabéns! Gostei muito do seu blog.

    Temos um blog com relatos de viagens também e gostaríamos de convidar para dar uma “viajada” por lá… é Muita Viagem! =)

    Muita Viagem – blog com relato de viagens

  3. Juliana disse:

    Minha família é de Venda Nova e sempre ficamos muito felizes com o reconhecimento das delícias e das belezas da nossa pequena cidade! Principalmente quando se trata dos nossos amigos do Sítio Lorenção. Parabéns aos dois pela divulgação do turismo do nosso Estado!

  4. FERNANDO KUBITSCHEK disse:

    Conheci o sítio do Lourenção, ai em março deste ano e gostei muito dos produtos. Gostaria de saber se vocês tem algum representante em Minas Gerais, especificamente em Belo Horizonte. Se não tem, gostaria de saber, se tem interesse em ter um representante e se já fornecem para alguma cliente aqui em BH ?
    De qualquer forma, fica registrado meu interesse, parabéns pelos produtos, logo que puder passarei ai para visitá-los novamente. Qualquer interesse, favor entrar em contato no meu email. Grande abraço Fernando.

  5. Benedito Pereira disse:

    À lindíssima família Lorenção, boa noite

    Quero fazer um pergunta que ataca a mente desde que comecei a ler sobre embutidos, é sobre o revestimento do socol com revestimento de peritônio.

    Penso que quando não há peritônio suficiente para embrulhar o pedaço do lombo qual substituto é usado, então:

    D. Cacilda, há um outro produto que substitui o peritônio para que a produção não pare? Qual seria o substituo do peritônio?

    Att. Benedito Pereira

    E.T: vcs vendem para entrega por correio?

  6. Anônimo disse:

    Amo socol esse lugar maravilhoso fez parte da minha vida.bjs tia cacilda 😍

  7. jose sergio disse:

    onde comprar o socol?
    existe algum site?

  8. Estive aí e me apaixonei pela lugar

  9. Anônimo disse:

    Gostei do Sítio! Pena que seja muito difícil que eu deliciar um socol desses, pois moro no Ceará.

Deixe uma resposta

Comente via Facebook

comentários

Powered by Facebook Comments

2012. Todos os direitos reservados ao blog Rotas Capixabas. Qualquer reprodução indevida de conteúdo é expressamente proibida. digital