placas instagram foursquare googleplus feed facebook twitter
28
mar
2016

Pousada dos Pinhos: hotel-fazenda em Pedra Azul

Pousada dos Pinhos

Como todo destino de perfil rural, Pedra Azul também tem opções de hotel-fazenda. Eu diria, inclusive, que o turismo de Pedra Azul começou com a instalação desses hotéis ainda na década de 80. Como a estrutura turística do entorno ainda era precária, a proposta desses hotéis era “isolar” as famílias num espaço com clima de fazenda, desfrutando da comodidade de uma pensão completa e muita recreação para crianças. Você ia pra lá pra fugir da cidade e descansar, sem sair do hotel. Principalmente se você tivesse filhos. Além da área de lazer cheia de atrações infantis, na alta temporada e em feriados os hotéis ofereciam recreadores, que passavam o dia entretendo as crianças.

Eu, mesmo, quando ainda era criança e morava em Minas, já havia passado um feriado em família num dos mais antigos e famoso desses hotéis: a Pousada dos Pinhos. Lembro como se fosse hoje dos passeios a cavalo, das trilhas, das gincanas e das mil e uma brincadeiras que os recreadores faziam na piscina e fora dela pra gente passar o dia. E por causa dessas boas lembranças eu admito que a Pousada dos Pinhos (e todos os outros hotéis-fazenda da região) é um lugar super legal para crianças.

Pousada dos Pinhos

Mas, talvez, não seja um lugar tão legal assim para adultos, sem filhos. Eu explico.

Esse esquema de pensão completa e recreação fazia todo o sentido naquele contexto inicial de Pedra Azul, em que a estrutura turística ainda era precária. Você não tinha boas opções de lazer e nem muitos lugares para comer. Então, ficar “recluso” num hotel era, sem dúvida, uma boa pedida. Não por acaso, a região nessa época era praticamente desconhecida do brasileiro e frequentada em sua maioria pelos próprios capixabas. O “turista” padrão de Pedra Azul era um nativo: famílias capixabas que, aproveitando a curta distância, fugiam para as montanhas nos finais de semana e feriados a fim de curtir o friozinho e descansar, isoladas no hotel.

Pousada dos Pinhos

Mas você, que me acompanha aqui no Rotas, já sabe que, nos últimos anos, o turismo de Pedra Azul se consolidou e que o seu entorno já não é mais precário. Já há um sem-número de atrações para todo o tipo de público espalhadas pelas redondezas, principalmente no eixo que se conhece como Rota do Lagarto, que eu apelidei de rota romântica (você pode conhecer alguns deles clicando aqui). Daí que, para quem quer conhecer Pedra Azul e aproveitar ao máximo tudo o que a região tem de melhor, hospedar-se num hotel-fazenda que cobra caro por um regime de pensão completa não é mais – nem de longe – a melhor pedida. Hoje em dia, o melhor de Pedra Azul está fora do hotel, e não dentro dele.

E falo isso com a “autoridade” de quem voltou à Pousada dos Pinhos recentemente. Desta vez, na condição de pai com criança pequena. A gente se rendeu à opção logisticamente viável para um carnaval não-planejado, aproveitando a companhia de amigos. Mas, ao final do 5º dia de um pacote de 5 diárias, a impressão foi que, exceto pelo que toca às crianças, o hotel não vale quanto custa. Tanto que abrimos mão da última diária e voltamos pra casa antecipadamente.

No geral, a Pousada está até se esforçando para renovar a cara que tinha na década de 80. As alas de apartamentos mais antigas estão sendo repaginadas aos poucos e novos ambientes estão sendo criados.

Pousada dos Pinhos

Pousada dos Pinhos

O nosso quarto, por exemplo, que ficava na Ala Principal, recebeu um primeiro banho de loja:

Foto: Divulgação (http://www.pousadadospinhos.com.br/acomodacoes/)

Foto: Divulgação (http://www.pousadadospinhos.com.br/acomodacoes/)

Mas o banheiro continua bem antigão.

Há ainda outras alas de apartamentos e chalés maiores e mais adequados para casais sem filhos, que dispõem de banheira ou ofurô.

Foto: Divulgação (http://www.pousadadospinhos.com.br/acomodacoes/)

Foto: Divulgação (http://www.pousadadospinhos.com.br/acomodacoes/)

Os ambientes da área social e a área de lazer externa ganharam um bom upgrade ao longo do tempo. Aliás, a área de lazer é o maior atrativo da pousada. Tem piscina coberta e aquecida (ótima para um banho noturno), piscina descoberta com toboágua, playground, uma ampla brinquedoteca para crianças de até 5 anos, salão de jogos, quadra de esportes, campo de futebol, lago para pesca e pedalinho, trilhas na mata, passeios a cavalo (pagos à parte) e mini-fazendinha.

Pousada dos Pinhos

Pousada dos Pinhos

Além disso, há recreação na alta temporada e nos feriados (no carnaval teve baile, bloquinho, churrasco na piscina, bingo, entre outras coisas). Em outros períodos, vai depender da lotação da pousada.

Pousada dos Pinhos

Pousada dos Pinhos

A única coisa que não mudou nadica de nada e continua sendo feito exatamente como era na década de 80 é o sistema de pagamentos da pousada. Ao fazer o check-in, você recebe um cordão de bolinhas coloridas (cada cor vale um determinado preço) para consumir os itens que não estão incluídos no regime de pensão completa (bebidas em geral e picolés, sorvetes e snacks no bar da piscina). Na hora do check-out, você devolve as bolinhas remanescentes e o valor consumido entra na sua conta final.

A coisa é tão antiquada e tão pouco tecnológica que, às vezes, eu penso que ela é estrategicamente mantida para ganhar alguns reais dos hóspedes descuidados que, volta e meia, perdem bolinhas. Pode ser maldade da minha parte. Mas não vejo razão para não se evoluir nesse ponto. Cartões magnéticos foram inventados na década de 90 (e estou sendo bonzinho na data!) pra isso.

Mas o fator que mais desequilibra a relação custo X benefício da pousada é, sem dúvida alguma, a alimentação. Aqui, eu preciso refazer o desabafo que eu fiz no meu instagram: nunca paguei tão caro para comer tão mal! E nem tô falando da qualidade nutricional do que era oferecido (especialmente para as crianças), não. Tô falando do sabor das coisas mesmo.

Pousada dos Pinhos

Definitivamente, a comida da pousada não está à altura do preço que se paga.

Eu sei que, geralmente, não se pode criar muita expectativa em relação à comida de hotéis com regime de pensão completa. Mas eu juro que não criei. E mesmo assim, me decepcionei. Me decepcionei com o sabor e a variedade da comida e, principalmente, por saber que paguei bem mais caro do que pagaria se tivesse me hospedado em um pousada mais simples e comido nos melhores restaurantes de Pedra Azul, no almoço E no jantar.

Essa foi, aliás, a principal razão para anteciparmos nossa volta pra casa. A gente não aguentava mais a comida de lá.

Sem falar que, hoje em dia, com tamanha preocupação quanto à qualidade da alimentação infantil, é inconcebível que uma pousada kids friendly ofereça às crianças, carne processada de hamburguer, linguiça e nuggets como únicas opções de “carne”!!! Nem um filezinho de frango ou uma carne moída. O cardápio infantil foi esse em todas as noites que estivemos lá! #failtotal

Enfim, é por isso que eu disse lá em cima que a Pousada dos Pinhos não é um lugar tão legal assim para adultos, sem filhos. Para quem deseja conhecer verdadeiramente Pedra Azul e não pretende se limitar apenas ao lazer do hotel, não é preciso pagar tão caro para comer tão mal. O melhor mesmo é se hospedar nas dezenas de pousadinhas que estão surgindo a cada dia na região (um dia, eu pretendo fazer um post com indicação de pousadas em Pedra Azul  eu já fiz esse post: aqui) para explorar e aproveitar ao máximo o que Pedra Azul tem de melhor.

Pousada dos Pinhos

Veja bem. Não estou dizendo que um casal sem filhos não possa se hospedar na Pousada dos Pinhos. Até porque, como disse lá em cima, há alas de apartamentos e chalés especialmente voltados para esse tipo de público, inclusive com tarifas especiais para lua-de-mel. Eu só estou dizendo que, pelo preço que se paga, é possível encontrar maior qualidade e satisfação no serviço prestado a esse público em outros estabelecimentos, principalmente em relação à qualidade da comida.

Resumindo, a Pousada dos Pinhos:

É ideal: para quem tem filhos e quer aproveitar a comodidade da recreação infantil ou para quem, mesmo sem filhos, curte o regime de pensão completa, sem se importar com a qualidade da comida.

Não é ideal: para quem gosta de aproveitar ao máximo o que a região tem de melhor e faz questão de comer bem.

Além da Pousada dos Pinhos, os outros hotéis-fazenda de Pedra Azul e região são: Pousada Pedra Azul, Hotel Eco da Floresta, Hotel Fazenda Monte Verde, Aroso Paço Hotel e Hotel Fazenda China Park.

Informações úteis:

Pousada dos Pinhos

Endereço: BR 262 Km 90, Pedra Azul – Domingos Martins – ES

Telefone: (27) 3248-1115

Valor da diária: a partir de R$640,00 no apartamento mais simples, com pensão completa (café da manhã, almoço e lanche colonial, sem bebidas). Crianças até 5 anos não pagam.

* Todas as despesas de hospedagem na Pousada dos Pinhos foram pagas do meu bolso, não sendo este um post patrocinado ou apoiado.

* Em parceria com o Booking.com, todas as reservas feitas através dos links citados neste post geram comissão para o blog, sem que você pague nada a mais por isso. É uma forma de ajudar a manter o blog sem qualquer custo para você!

_______________________________

Siga o “Rotas” no Twitter e Instagram

Curta o “Rotas” no Facebook

Comente via Facebook

comentários

4 respostas para “Pousada dos Pinhos: hotel-fazenda em Pedra Azul”

  1. Luiz disse:

    Disse tudo Tiago.

  2. Luiz disse:

    E detalhe. Tem um pé meu em uma das fotos com as crianças. Vou cobrar pelo uso do direito de imagem hein!!! rsrs

  3. Bruna Soares disse:

    Que lugar paradisíaco! E a pousada é linda!

Deixe uma resposta

Comente via Facebook

comentários

Powered by Facebook Comments

2012. Todos os direitos reservados ao blog Rotas Capixabas. Qualquer reprodução indevida de conteúdo é expressamente proibida. digital