placas instagram foursquare googleplus feed facebook twitter
18
jul
2014

Santa Teresa: onde comer?

A gastronomia de Santa Teresa foi mais uma grata surpresa pra mim. Confesso que não esperava encontrar tantas e tão boas opções de restaurantes e cafés numa cidadezinha tão fora do mainstream turístico do nosso Estado. Contrariando a minha impressão inicial, nós comemos muito bem por lá.

A seguir eu listo os estabelecimentos que eu visitei e que eu recomendo a visita.

Mapa Restaurantes Santa Teresa

08
jul
2014

Santa Teresa: o que fazer? (mapa das atrações)

Casa dos Espumantes

Fomos a Santa Teresa durante um final de semana prolongado aqui em Vitória, aproveitando uma segunda-feira de feriado. Nesses 3 dias de passeio em família, eu tentei ao máximo visitar as principais atrações turísticas da cidade (seguindo o roteiro que o Murilo Vago, Secretário de Turismo do Município, me deu) para apresentar a vocês o que ela tem de melhor.

E o resultado dessa visita você vê nesse post.

Como eu já disse aqui, Santa Teresa é um lugar redondinho para um bate-volta a partir de Vitória. São só 80 km que a separam da nossa capital. Pincele 3 atrações dessa lista (incluindo o Museu Mello Leitão) e pronto! Você terá um aperitivo perfeito das nossas montanhas em um dia de passeio.

27
maio
2014

O Museu de Biologia Professor Mello Leitão

Museu Mello Leitão

Não se preocupe. Eu ainda vou fazer um resumo das principais atrações turísticas de Santa Teresa aqui no Rotas pra facilitar a sua visita. Mas, antes disso, eu preciso fazer um post específico pra falar sobre a principal atração turística da cidade: o Museu de Biologia Professor Mello Leitão.

O Museu Mello Leitão está localizado bem no centro da cidade, na área da antiga Chácara Anita da família Ruschi. Ele foi criado em 1949 pelo próprio Augusto Ruschi para dar suporte ao seu trabalho de pesquisa. Dois anos antes de sua morte, em 1984, ele doou a área para o Governo Federal, que hoje o administra através do Instituto Brasileiro de Museus.

16
maio
2014

Para entender (e amar!) Santa Teresa

Santa Teresa

Eu não me surpreenderia se você, leitor do Rotas, que não mora no Espírito Santo, me dissesse que nunca ouviu falar de Santa Teresa. E nem que você, leitor do Rotas, que mora no Espírito Santo, me dissesse que nunca foi a Santa Teresa. A cidadezinha é bem pequena e – até agora – se mantem fora do mainstream turístico do nosso Estado. Digamos que o conceito “tipo exportação” das montanhas capixabas acaba reduzindo essa região à clássica dobradinha Domingos Martins (Pedra Azul) X Venda Nova do Imigrante, que tem logística de acesso bem mais facilitada, principalmente para os mineiros que trafegam na BR 262. E isso faz com que até nós, moradores do Espírito Santo, subestimemos o potencial turístico de outras cidades vizinhas.

Eu mesmo só fui “conhecer” Santa Teresa – turisticamente falando – nesse último feriado. Até então, eu havia passado ileso pelas atrações do município nas únicas duas vezes que estive por lá. E não foi por falta de oportunidade, não. Foi desinteresse mesmo. Por alguma razão, eu nunca prestei muita atenção em Santa Teresa apesar de tudo o que ela tem pra nos mostrar.

09
maio
2014

Salve, Augusto Ruschi!

Augusto Ruschi

“Não é maravilhoso existir um mundo tão vasto que jamais consigamos desvendar todos os seus mistérios? E, além disso, não parece apaixonante viver não só para admirar os seus prodígios, como também, sobretudo, para tentar descobrir os enigmas de que o homem está ainda rodeado?” (Augusto Ruschi)

Eu não poderia começar a falar de Santa Teresa sem antes contar um pouco da história de seu filho mais ilustre: Augusto Ruschi. Talvez você nunca tenha ouvido falar dele. Principalmente se você não for capixaba. Mas Santa Teresa não seria nem metade do que é hoje se não fosse o legado que esse homem deixou para a cidade.

Veja bem. Eu estou sendo beeeem modesto ao restringir o legado de Augusto Ruschi à Santa Teresa. Na verdade, o legado dele não tem fronteira. É um presente que ele deixou para mim, para você, para Santa Teresa, para o Espírito Santo, para o Brasil e para o mundo. E por isso a memória de Augusto Ruschi deveria ser preservada em toda a parte, não só na sua cidade natal.

2012. Todos os direitos reservados ao blog Rotas Capixabas. Qualquer reprodução indevida de conteúdo é expressamente proibida. digital