placas instagram foursquare googleplus feed facebook twitter
21
jan
2015

5 sugestões de bate-volta redondinhos a partir de Vitória

Pedra Azul

Pedra Azul

Do mar à montanha em 40 minutos”. Um dos motes da propaganda oficial do Governo do Estado do Espírito Santo faz realmente todo o sentido. Em um estado de distâncias tão curtas e cheio de diversidades geográficas e culturais, é muito fácil rechear a sua viagem com passeios super diferentes um do outro. Você pode tomar um banho de mar pela manhã e experimentar o melhor da culinária italiana nas montanhas capixabas à tarde, curtindo um clima bem mais agradável. Ou então, conhecer o legado da nossa colonização à beira-mar e, ainda, fazer um passeio de escuna pelas águas de um rio e visitar uma reserva indígena em Aracruz.

Para facilitar a sua vida, nesse post eu vou dar 5 sugestões de bate-volta redondinhos a partir de Vitória. Todos estão a 1 hora (no máximo!!!) de viagem da capital. Tem praia, tem montanha, tem passeio cultural e gastronômico. Basta que você escolha aquele que mais se identifica com o seu perfil de viajante.

Confira dicas de hospedagem em Vitória aqui

19
ago
2014

Restaurantes para crianças em Vitória

Maria em ação no Coronel Picanha

Maria em ação no Coronel Picanha

Todo mundo sabe que o meu cotidiano entrou numa fase #rotinhas desde que a Maria nasceu. Desde então, nossas viagens e passeios em família precisaram passar por uma pequena adaptação para agradar também o gosto da nossa pequena. Principalmente quando o objetivo é “comer fora de casa”. Não dá para pensar que, com um bebê ou uma criança a tiracolo, vai dar pra continuar indo aos mesmos restaurantes que você ia antes. Nessas horas, um mínimo de direcionamento para as crianças faz toda a diferença na escolha.

Daí que, para ajudar os pais na difícil tarefa de escolher um restaurante para almoçar/jantar com crianças em Vitória, eu resolvi pedir a ajuda dos universitários (leia-se: meus amigos nas redes sociais) para mapear os estabelecimentos que se propõem a atrair esse tipo de público. E qualquer esforço é benvindo: um playground, um pula-pula, uma área externa com brinquedos, desenhos e lápis para colorir nas mesas e, claro, um cardápio com opções de pratos infantis.

10
maio
2011

Delícias de Nova Almeida

Por estar às vésperas de dar à luz, este post veio com bastante atraso, mas meu amigo Tiaguinho vai me dar um desconto, né? Vamos a ele:

Quem já passou por Nova Almeida e não parou na Sorveteria Domingos não sabe o que está perdendo. Segundo a resenha da Veja ES: “Os gelados são produzidos da mesma maneira há 25 anos por Domingos Vescovi, sem corantes nem gordura vegetal”. Seu picolé ituzinho é indiscutivelmente o carro-chefe e campeão de vendas. Pelo preço módico de R$ 1,00 (R$1,25, se optar pela cobertura de chocolate), o picolé é muito gostoso e conta com uma gama variada de sabores. Os funcionários são extremamente simpáticos e atenciosos e o ambiente bastante limpo e claro. Não raro é possível ver turistas saindo com o isopor carregado. Para os menos tradicionais, há opções de sorvetes a kilo.

10
maio
2011

Almoço exótico no Ninho da Roxinha

Sabe aqueles dias em que você busca algo além de uma boa comida para o momento sagrado da sua refeição? Aqueles dias em que você se dá o direito de sair um pouco da rotina e de não almoçar naquele self-service da esquina da sua rua? Aqueles dias em que os olhos contam tanto quanto o estômago na escolha do lugar onde você vai comer? Aqueles dias em que você decide que o valor da conta não será um fator tão preponderante assim na sua decisão final?

Pois então.

02
maio
2010

A primeira (e principal) rota capixaba

A primeira rota criada pelo Governo do Estado para organizar de vez o turismo no Espírito Santo foi a “Rota do Sol e da Moqueca”, que agrega os carros-chefes da cultura capixaba: praia, religião e gastronomia. Nela estão incluídos os municípios de Vitória (capital), Vila Velha, Serra, Guarapari e Anchieta. Com exceção deste último, todos os outros pertencem à região metropolitana de Vitória,  o que facilita e muito o trânsito entre eles (Guarapari, o mais distante, está a 30km de distância da capital, separado por uma rodovia privatizada, com pistas duplicadas e ótimas condições de tráfego). Por isso, essa é a rota mais comum – e mais viável – para os turistas que chegam por aqui. Considerando ainda que praticamente todos os principais pontos turísticos do Estado estão nessa rota é muito fácil se contentar com ela, riscando o Espírito Santo da sua wish list. A escolha é sua!

2012. Todos os direitos reservados ao blog Rotas Capixabas. Qualquer reprodução indevida de conteúdo é expressamente proibida. digital