placas instagram foursquare googleplus feed facebook twitter
02
maio
2010

A primeira (e principal) rota capixaba

A primeira rota criada pelo Governo do Estado para organizar de vez o turismo no Espírito Santo foi a “Rota do Sol e da Moqueca”, que agrega os carros-chefes da cultura capixaba: praia, religião e gastronomia. Nela estão incluídos os municípios de Vitória (capital), Vila Velha, Serra, Guarapari e Anchieta. Com exceção deste último, todos os outros pertencem à região metropolitana de Vitória,  o que facilita e muito o trânsito entre eles (Guarapari, o mais distante, está a 30km de distância da capital, separado por uma rodovia privatizada, com pistas duplicadas e ótimas condições de tráfego). Por isso, essa é a rota mais comum – e mais viável – para os turistas que chegam por aqui. Considerando ainda que praticamente todos os principais pontos turísticos do Estado estão nessa rota é muito fácil se contentar com ela, riscando o Espírito Santo da sua wish list. A escolha é sua!

Continuar Lendo…

29
abr
2010

O caminho das rotas capixabas

Para ajudar a difundir o potencial turístico do Espírito Santo pelo Brasil e facilitar o trabalho do turista que planeja vir para cá, a Secretaria de Turismo do Estado resolveu dividi-lo em diferentes rotas turísticas a partir de elementos comuns a cidades de uma mesma região. Foram criadas oito “rotas oficiais”: a) Rota do Caparaó; b) Rota dos Imigrantes; c) Rota do Sol e da Moqueca; d) Rota do Mar e das Montanhas; e) Rota do Verde e das Águas; f) Rota dos Vales e do Café; g) Rota da Costa e da Imigração; e h) Rota do Mármore e do Granito.

A divisão tem a clara vantagem de permitir que o turista antecipe o perfil de cada região e saiba, de antemão,  o que lhe aguarda no lugar a ser visitado. Aventura no Caparaó; comidas típicas nas cidades colonizadas por imigrantes; sol, praia, calor e, claro, moqueca nas cidades que fazem parte da principal rota capixaba, entre várias outras coisas. Tudo está ali – explicado e dividido – para o turista não ser pego de surpresa na rota que ele escolher.

Mas é claro que nem todas as belezas anunciadas das “rotas” são assim tão belas. Há coisas e lugares que podem muito bem ser deixados de lado se a sua proposta é fazer um turismo minimamente seletivo e proveitoso, sem aquela pretensão de exaurir todos os cantos do lugar. Você pode – e deve – eleger os atrativos que merecem ser visitados se não quiser se deparar com paisagens repetidas e sem graça.

E foi para te ajudar nessa tarefa que nós criamos esse blog. Nossa intenção aqui é falar sobre cada uma das rotas turísticas “oficiais” do Espírito Santo, mostrando o que elas tem de melhor – e de pior também. Queremos mostrar não só o que você não pode deixar de conhecer ao vir para cá como também aquilo que você pode evitar.  Ao longo dos posts, você verá dicas de lugares e passeios que, na nossa opinião, podem fazer valer a sua viagem ao Espírito Santo.

Então, o convite está feito! Leia o nosso blog e escolha a sua rota!

2012. Todos os direitos reservados ao blog Rotas Capixabas. Qualquer reprodução indevida de conteúdo é expressamente proibida. digital