placas instagram foursquare googleplus feed facebook twitter
06
maio
2016

Pedra Azul: o que fazer? (dicas de atrações)

Pedra Azul

Tudo o que você precisa saber para entender – e amar – Pedra Azul está escrito nesse post. Mas, para completar o conteúdo da Série Especial Pedra Azul aqui no Rotas, falta ainda falar sobre “o que fazer“, “onde comer” e “onde se hospedar“, tal como eu fiz com Santa Teresa e Itaúnas.

Nesse primeiro post, vou fazer uma seleção dos melhores programas e atrações para se fazer/conhecer em Pedra Azul. Já adianto que o rol não é exaustivo. Na verdade, é apenas um resumo do que EU – repetindo – EU considero ser o melhor a se fazer na região.

Para você planejar a sua viagem, sugiro considerar o máximo de 3 passeios por dia (com exceção do 10, que leva o dia todo). Dessa forma, de acordo com o número de passeios que você tiver interesse, vai ser possível calcular a quantidade de dias na região. De cara, você vai ver que é um pecado fazer de Pedra Azul um mero bate-volta.

Se você leu o post-introdução da Pedra Azul que eu recomendei logo no início do texto, já deve imaginar que as atrações aqui citadas não vão se restringir aos arredores da Rota do Lagarto. O mapa geo-político-turístico de Pedra Azul se estende até Venda Nova do Imigrante, de modo que as propriedades do agroturismo de Venda Nova também serão listadas aqui.

Chega de enrolação e vamos à lista.

Reserve seu hotel em Pedra Azul pelo Booking.com

1) O Parque Estadual da Pedra Azul

Como eu já expliquei nesse post, o Parque Estadual da Pedra Azul é aberto à visitação. Lá dentro, é possível fazer trilhas que te levam bem pertinho da Pedra Azul (e seu lagarto). A mais famosa e procurada é a que leva até as piscinas naturais que ficam no ponto de junção entre a Pedra Azul e a Pedra das Flores.

Piscinas Naturais

A vista é incrível e vale o esforço da escalada.

2) Cavalgada Ecológica no Fjordland

Outro passeio imperdível – especialmente para as crianças – é a cavalgada ecológica do Fjordland, sobre a qual eu já contei aqui e aqui.

Cavalgada Ecológica Fjordland

São duas trilhas – uma curta e outra longa – que você faz em cavalos da raça Fjord (aqueles pequeninos). Na trilha longa, que só sai mediante agendamento e número mínimo de pessoas, você vai até o chamado Mirante do Lagarto, bem pertinho da Pedra Azul.

Ainda no Fjordland, tem mini-fazendinha, playground e cafeteria. Não deixe de tomar um café apreciando o melhor item do cardápio: a vista para a Pedra Azul.

Cafeteria Heimen

Fica no km 2,2 da Rota do Lagarto.

3) Passeios de quadriciclo

Para quem gosta de aventura, dá para fazer passeios de quadriciclo por trilhas localizadas numa fazenda adjacente à área do Parque. É uma bela oportunidade para ver ângulos exclusivos da Pedra.

O passeio é oferecido pelo Ecoparque Pedra Azul Aventura, que tem também rapel, paintball e área pra camping. Fica no km 3 da Rota do Lagarto.

4) Passeios de bicicleta

Já no finalzinho da Rota do Lagarto, no km 7, a Pedra Azul Ecotur aluga bicicletas convencionais e elétricas para quem quer curtir a paisagem sobre 2 rodas.

Bicicletas Pedra Azul

Você pode pedalar pela própria Rota do Lagarto – tendo o máximo de cuidado e atenção na estrada, que é estreita e não tem ciclovia – ou seguir tranquilo pela ciclovia do chamado Caminho das Flores, um trecho de 9km da Rodovia ES 164, que começa no exato ponto onde acaba a Rota.

5) Arvorismo e Tirolesa

Arvorismo

Ainda no quesito “aventura”, a região tem 2 espaços para a prática do arvorismo e tirolesa. No primeiro deles – o Selva Sassiri – eu já fui e contei aqui. No segundo – o Pedra Azul Adventure Park – eu ainda não fui.

6) Cervejaria Altezza

Eu já falei sobre a Cervejaria Altezza nesse post. É a primeira cervejaria artesanal de Pedra Azul.

Cervejaria Altezza

Além de conhecer o processo artesanal de fabricação da cerveja, você pode fazer uma degustação apreciando a vista da Pedra Azul.

Cervejaria Altezza

E que vista!

Fica em São João de Viçosa, distrito de Venda Nova.

7) Orquidário Caliman

A rigor, você não precisaria ir até o Orquidário Caliman para ver ou comprar orquídeas. Há vários orquidários de fácil acesso à beira da BR 262 no município de Marechal Floriano e, na própria Rota do Lagarto, tem sempre uma banquinha do Orquidário Chalé Verde, de Aracê, com orquídeas à venda.

Mas, pelos comentários que os orquidófilos deixaram nesse post, dá pra ver que a grandiosidade do Orquidário Caliman chama atenção.

Fica na Lavrinha, em Venda Nova.

8) Visita às propriedades do agroturismo

Pedra Azul e Venda Nova são famosas pelo seu agroturismo. São várias propriedades rurais que se abrem para receber turistas interessados em conhecer o local ou adquirir os produtos. Cada um adelas, portanto, vale por uma atração. Mas é bom saber que, na maioria, a visita se limita a isso: conhecer a “lojinha” e comprar os produtos expostos. Com raras exceções, não há muita interatividade ou contato com o processo produtivo.

Nesse post, eu listei todas as propriedades catalogadas pela Prefeitura de Venda Nova. Aqui, sem pretensão de fazer a mesma coisa, eu destaco as principais e mais famosas de Venda Nova e Pedra Azul:

a) Penhazul: morangos orgânicos

Pedra Azul

Há controvérsias, claro. Mas, pra mim, os melhores morangos de Pedra Azul são os da Penhazul. A propriedade está encravada no chamado “vale dos morangos”, com acesso por uma estradinha que começa logo após a portaria do Parque.

Os morangos produzidos na Penhazul são orgânicos e isso faz toda a diferença no sabor. Mas saiba que a “atração” do lugar é simplesmente essa: comprar os morangos que eles colhem e outros produtos que eles fabricam. É claro que o cenário ajuda. Mas a ida até lá só vale a pena para quem estiver interessado em conhecer e comprar os morangos.

b) Sítio Herança: colheita de morangos

Esse é outro sítio que também é especializado na produção e venda de morangos. Mas, aqui, o grande diferencial é a possibilidade de você mesmo colher o morango que quer consumir/comprar, bem ao estilo “colhe-pague”.

Fica no início da Rodovia ES 368.

c) Sítio Lorenção: socol

Socol é um embutido de carne de porco legado pelos imigrantes italianos à culinária de Venda Nova. O original da Itália tinha outro nome – ossocollo – e era feito com a carne do pescoço do animal. Mas, nas cozinhas de Venda Nova, ele ganhou, além de um apelido, um novo ingrediente para se ajustar ao paladar do brasileiro: o lombo.

Socol

Em Venda Nova, você encontra o socol à venda em várias propriedades. Mas o mais famoso deles é o do Sítio Lorenção, sobre o qual eu já falei aqui.

Fica na Tapera.

d) Fazenda Carnielli: queijos e café

Eu já falei aqui que, de tão profissional, a Fazenda Carnielli é quase um agronegócio do agroturismo. 😉

Fazenda Carnielli

Nela, o grande chamariz são os queijos e o café. Destaque para o resteia, queijo de origem italiana que, no Brasil, só é produzido ali.

Mediante agendamento e pagamento de uma taxa, é possível participar de uma visita interativa, onde é apresentada a história da família e do agroturismo capixaba, bem como o processo produtivo da fazenda. Fora isso, a visita se limita à lojinha onde estão expostos os produtos.

e) Sítio Busato

Bem pertinho da Carnielli, o sítio da família Busato é famoso pela fabricação da cachaça Teimosinha e de queijos. Você pode visitar o alambique da propriedade e conhecer a câmara onde os queijos são curados.Família Busato

A sede da propriedade é uma típica fazenda de antigamente, com paredes de taipa e janelas de madeira.

9) Zoo Park da Montanha

Zoo Park da Montanha

É o primeiro e único zoológico do Espírito Santo. Ele fica a 42 km de Pedra Azul, no município de Marechal Floriano, com acesso pela BR 262 (há placa sinalizando a entrada).

São quase 700 animais de 170 espécies, com destaque para as aves do viveiro de imersão e os grandes felinos: tigre, onça e leão.

O ingresso custa R$30,00 (inteira) e R$15,00 (meia), para crianças de 2 a 12 anos. Crianças até 2 anos não pagam.

10) Domingos Martins (sede)

Domingos Martins

Apesar de ser um distrito de Domingos Martins, Pedra Azul fica distante 55 km da sede do município. É por isso que, apesar de viável conjugá-las num mesmo bate-volta a partir de Vitória, como eu sugeri aqui, o melhor mesmo para aproveitá-las a fundo é tratá-las como regiões turísticas autônomas, dedicando 1 dia para cada uma.

Mas nada impede que, estando em Pedra Azul, você faça da sede de Domingos Martins um bate-volta para conhecer o legado da imigração alemã no Espírito Santo.

Domingos Martins

Chegue cedo e circule a pé pelo centro histórico. Repare nos casarios de arquitetura alemã e nas placas que apresentam estabelecimentos em português e alemão. Se ficar interessado na história dos imigrantes, vá até a Casa da Cultura, onde funciona o Museu Histórico de Domingos Martins.

Domingos Martins

A Praça Arthur Gerhardt – a mais fotogênica da cidade – é o lugar ideal para você descansar. Nela está a famosa Igreja Luterana, a primeira igreja evangélica do Brasil construída com uma torre.

Domingos Martins

Para almoçar aposte nos restaurantes da simpática Rua do Lazer.

A tarde, a melhor pedida é o passeio pela Reserva Kautsky, legado do naturalista Roberto Kautsky, famoso por seu trabalho de preservação de orquídeas. Ali estão espécies endêmicas e outras quase extintas de orquídeas e bromélias. Mas é bom ligar no dia anterior para agendar o passeio (telefone 27 3268-2300).

Antes de ir embora, vale uma parada no bar recém-inaugurado da Cervejaria Barba Ruiva. Mas é claro. Isso só vale para quem NÃO está dirigindo. 😉

Leia todos os posts de Pedra Azul aqui.

_______________________________

Siga o “Rotas” no Twitter e Instagram

Curta o “Rotas” no Facebook

06
jul
2015

Fjordland: passeios a cavalo em Pedra Azul

Cavalgada Ecológica Fjordland

Eu já contei todos os detalhes sobre a cavalgada ecológica no Fjordland de Pedra Azul nesse post bem antigo. Na época, eu não cheguei a fazer o passeio de cavalo porque meu nível de caretisse costumava andar no grau máximo.

Mas os tempos mudaram. 5 anos depois, com 1 filha e 2 sobrinhas pequenas a tiracolo, a cavalgada se torna uma das opções mais interessantes de passeio em Pedra Azul. Por isso, aproveitando um final de semana para um compromisso familiar em Venda Nova no último mês de maio, lá fomos nós vivenciar na prática a experiência que eu sempre recomendei aqui no Rotas.

Cavalgada Ecológica Fjordland

As opções de passeio continuam as mesmas: a) a trilha longa, com duração de 1h40 e duas saídas diárias (às 09:30 e às 13:30); e b) a trilha curta, com duração de 20 minutos e saídas mais frequentes (conferir nesse link). A diferença é o valor: R$90,00 por pessoa, a trilha longa; R$40,00, a curta, ou R$60,00 com adulto e criança de 2 a 7 anos no mesmo cavalo.

Cavalgada Ecológica Fjordland

As trilhas longas exigem idade mínima de 10 anos e só saem com um número mínimo de pessoas. De manhã, o destino final é o Mirante do Lagarto. À tarde, as piscinas naturais da fazenda.

Para quem vai com crianças pequenas (nosso caso) a única opção possível é a trilha curta. Nela, a gente pega uma pequena trilha atrás do prédio da administração do Fjordland e segue subindo até a plantação de café orgânico da propriedade.

Cavalgada Ecológica Fjordland

Para os pequenos a diversão é certa na garupa dos “cavalinhos” que são incrivelmente dóceis. Guias acompanham o grupo por toda a caminhada, garantindo o ritmo das passadas e a organização da fila.

Cavalgada Ecológica Fjordland

Cavalgada Ecológica Fjordland

Para os adultos, a diversão é complementada pela beleza do cenário que se tem ao longo do trajeto.

Cavalgada Ecológica Fjordland

Cavalgada Ecológica Fjordland

Pena que os 20 minutos passam tão rápido!

Cavalgada Ecológica Fjordland

Ao final do passeio, você ainda pode visitar o estábulo para conhecer o sistema de manejo dos cavalos e a fazendinha, onde ficam outros tipos de animais domésticos.

Cavalgada Ecológica Fjordland

Nos finais de semana, especialmente na alta temporada (inverno), é recomendado agendar o passeio por telefone (27 3248 0076) para não ser pego de surpresa com a falta de vagas. Durante a semana o agendamento com antecedência mínima de 24 horas é obrigatório.

Enquanto espera a sua vez chegar – ou ao final do passeio – você pode passar o tempo na Cafeteria Heimen, que fica dentro do Fjordland, apreciando a vista privilegiada da Pedra Azul.

Cavalgada Ecológica Fjordland

Só não espere muita eficiência no atendimento. Em todas as vezes que fomos até lá, sofremos com o amadorismo e a demora dos pedidos.

Anexa à cafeteria, há uma lojinha de souvenirs com produtos do artesanato local. É aí também que você paga a conta do seu consumo no complexo (com exceção do passeio à cavalo, que é pago na hora).

Cavalgada Ecológica Fjordland

Vale lembrar que, aos sábados, domingos e feriados, a entrada no Fjordland é paga e custa R$5,00 por pessoa (crianças até 12 anos não pagam). Ao entrar você recebe um cartão magnético que servirá de comanda durante a sua permanência no local. Você só precisará desembolsar dinheiro ou passar cartão de crédito ao final.

Há um estacionamento anexo à portaria principal.

Informações úteis:

Fjordland Ecologia e Turismo

Endereço: Rota do Lagarto, km 2,2, Pedra Azul do Aracê, Domingos Martins

Telefones: (27) 3248 0076 e 99836 3530

Horários de Funcionamento: segunda a sexta, das 08h às 17h; sábado, das 08h às 19h; e domingo, das 08h às 18h. A exceção é o estábulo que fecha às 17h todos os dias.

_______________________________

Siga o “Rotas” no Twitter e Instagram

Curta o “Rotas” no Facebook

21
jan
2015

5 sugestões de bate-volta redondinhos a partir de Vitória

Pedra Azul

Pedra Azul

Do mar à montanha em 40 minutos”. Um dos motes da propaganda oficial do Governo do Estado do Espírito Santo faz realmente todo o sentido. Em um estado de distâncias tão curtas e cheio de diversidades geográficas e culturais, é muito fácil rechear a sua viagem com passeios super diferentes um do outro. Você pode tomar um banho de mar pela manhã e experimentar o melhor da culinária italiana nas montanhas capixabas à tarde, curtindo um clima bem mais agradável. Ou então, conhecer o legado da nossa colonização à beira-mar e, ainda, fazer um passeio de escuna pelas águas de um rio e visitar uma reserva indígena em Aracruz.

Para facilitar a sua vida, nesse post eu vou dar 5 sugestões de bate-volta redondinhos a partir de Vitória. Todos estão a 1 hora (no máximo!!!) de viagem da capital. Tem praia, tem montanha, tem passeio cultural e gastronômico. Basta que você escolha aquele que mais se identifica com o seu perfil de viajante.

Confira dicas de hospedagem em Vitória aqui

2012. Todos os direitos reservados ao blog Rotas Capixabas. Qualquer reprodução indevida de conteúdo é expressamente proibida. digital