placas instagram foursquare googleplus feed facebook twitter
25
mai
2011

A moqueca do outro Geraldo (com upgrade)

Se eu fosse um pouquinho menos modesto, eu diria que o Geraldo, dono de um famoso restaurante de frutos do mar em Manguinhos (o Enseada de Manguinhos), leu o “Rotas”. Pelo menos para mim, essa parece uma conclusão bem plausível porque, quatro meses depois de eu fazer algumas críticas à aparência do restaurante de um outro Geraldo – o Rodrigues, dono de um restaurante de cozinha capixaba em Jardim da Penha -, ele resolveu se fixar em Vitória com uma casa de aspecto bem mais agradável que a de seu concorrente, na Praia do Canto: o Enseada Geraldinho.

Não é muita coincidência?

10
mai
2011

Almoço exótico no Ninho da Roxinha

Sabe aqueles dias em que você busca algo além de uma boa comida para o momento sagrado da sua refeição? Aqueles dias em que você se dá o direito de sair um pouco da rotina e de não almoçar naquele self-service da esquina da sua rua? Aqueles dias em que os olhos contam tanto quanto o estômago na escolha do lugar onde você vai comer? Aqueles dias em que você decide que o valor da conta não será um fator tão preponderante assim na sua decisão final?

Pois então.

02
mai
2011

Aloha!!!

Os saudosos do finado Bully’s Sucos de Jardim da Penha já tem onde se refugiar para satisfazer a fome e a dieta. Não, eu não estou falando do atual Bully’s – o da Praia do Canto – que, apesar de ostentar a irmandade no nome, parece ter se esquecido de manter as tradições da família.

Na minha opinião, o espírito do antigo Bully’s se encarnou, mesmo, lá na Mata da Praia, onde, no final do ano de 2009, foi inaugurado o Aloha.

05
abr
2011

Camaleão polêmico

Fonte: Divulgação

Quando foi inaugurada há mais de dois anos aqui em Vitória, a Forneria Don Camaleone, na Praia do Canto, causou um verdadeiro frisson entre os consumidores capixabas por sua proposta inovadora: ambiente com decoração descolada, comida de qualidade e atendimento de alto nível. Era a primeira vez que se ouvia dizer que um restaurante se preocupava com o padrão de atendimento do seu staff. Falava-se que todos os garçons da Don Camaleone foram trazidos de São Paulo e que eram universitários e bilíngües. Em outras palavras: um antídoto perfeito para o nosso PAC!

21
mar
2011

A picanha do Coronel

Era uma vez um lava-jato que funcionava numa esquina movimentada do bairro de Jardim Camburi. Dispostos a otimizar os lucros do negócio e aproveitar o potencial do ponto, os donos resolvem instalar ali uma churrascaria para funcionar à noite. O novo empreendimento vai dando tão certo que, em determinado momento, o lava-jato é substituído por uma área de estacionamento anexa ao restaurante. Mais à frente, o estacionamento cede espaço para a ampliação da churrascaria.

2012. Todos os direitos reservados ao blog Rotas Capixabas. Qualquer reprodução indevida de conteúdo é expressamente proibida. digital